América

AMÉRICA

América terá que superar estatísticas e tirar invencibilidade do rival para alcançar final

Com quatro conquistas estaduais no currículo, meia Renan Oliveira vê Coelho forte e pronto para a defesa do título do Campeonato Mineiro

postado em 18/04/2017 19:00 / atualizado em 18/04/2017 20:20

Leandro Couri/EM/D.A Press
Para repetir o feito de 2016 e chegar mais uma vez a final do Campeonato Mineiro, o América terá que superar uma estatística ainda mais difícil nesta temporada. O Coelho precisa da vitória no Mineirão, no próximo domingo, para chegar à grande decisão do Estadual e o rival, único invicto na competição, tem a menor probabilidade de ser derrotado quando joga em seus domínios. No entanto, os comandados de Enderson Moreira podem se espelhar na equipe do ano passado, que tirou a invencibilidade celeste e avançou rumo ao título.

De acordo com o Departamento de Matemática da UFMG, a probabilidade de derrota cruzeirense, jogando como mandante, é de apenas 1,8% – a chance de empate é de 19,63% e de vitória da Raposa é de 78,56%. Nesta edição do Campeonato Mineiro, o Cruzeiro venceu quatro e empatou um dos cinco jogos disputados no Mineirão. A probabilidade de triunfo alviverde fora de casa é de 45,15%.

Na temporada passada, o América foi o responsável pela primeira derrota celeste no Estadual. Classificado na quarta colocação, o Coelho bateu o rival, que havia sido o líder da primeira fase, com nove vitórias e dois empates. O enredo, no entanto, foi diferente. O Alviverde fez o dever de casa, bateu a Raposa jogando no Independência e segurou o empate no Mineirão para chegar à final.

Terceiro colocado neste ano, o América terá outra grande barreira a ser superada. Mais uma vez, a equipe celeste terminou a primeira fase com a defesa menos vazada da competição. O ataque alviverde foi o terceiro melhor na etapa de classificação, com 15 gols marcados – atrás de Cruzeiro (20) e Atlético (26).

Peça chave

Precisando vencer para manter viva a esperança do título, o Coelho conta com um jogador crucial no esquema do técnico Enderson Moreira. Experiente e com quatro títulos estaduais no currículo, o meia Renan Oliveira pode ser peça chave para a campanha alviverde – o jogador foi campeão com Atlético, Goiás, Coritiba e Sport. O desejo agora é conquistar um caneco estadual pelo América.

“Tento sempre passar, principalmente para os mais jovens, como é bom conquistar títulos. Posso garantir que o nosso grupo está com essa ambição e vamos buscar esse objetivo, que será importante para carreira de todos e para o próprio clube visando a sequência do ano”, declarou o camisa 23.

O Coelho teve mais oportunidades e esteve mais próximo da vitória no jogo de ida das semifinais. O desempenho dá confiança ao time para, mais uma vez, passar pelo rival. “Nossa equipe teve uma postura muito boa. Conseguimos fazer o que o Enderson nos pediu e tivemos mais chances de vencer. Agora vamos fazer uma semana boa de trabalho para poder alcançar o nosso objetivo. Vai ser um jogo difícil, sabemos da qualidade do Cruzeiro, no entanto, vimos que temos condições e qualidade para superá-los”, concluiu.

Tags: renan oliveira semifinal interiormg coelho américa