Você está em MG

Assis garante: "Ronaldinho fica no Galo"

Empresário e irmão do jogador confirma R49 na próxima temporada com a camisa do Atlético. Contrato prevê salário em torno de R$ 500 mil mais prêmios por conquistas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 22/11/2012 08:33 / atualizado em 22/11/2012 14:27

Jaeci Carvalho /Estado de Minas

Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press
Ronaldinho Gaúcho vai ficar mais uma temporada no Atlético. A garantia é do irmão e procurador do craque, Roberto Assis. “O que ele poderia fazer no Rio ou em São Paulo? Aqui ele é feliz, tem o apoio da torcida, dos companheiros, do presidente, enfim, de toda a nação atleticana. Tínhamos alguns acordos com Kalil (Alexandre, o presidente alvinegro) e um deles era a classificação para a Libertadores. Como ela aconteceu, Ronaldo fica.”

Assis revelou também ao Estado de Minas que o armador terá prêmio especial por ter levado o Galo à competição continental de 2013 e disse que faltam alguns acertos com relação a vendas de camisas do ídolo. “Mas isso não é problema. Kalil é um cara de palavra e sempre cumpre aquilo que combina. Por isso mesmo, decidimos ficar e espero que tenhamos um ano maravilhoso, como este de 2012.”

O novo contrato, segundo Assis, deverá ser assinado nos próximos dias. Ele garante que salário não é problema. “Viemos para cá com um objetivo, e não por proposta salarial. No Atlético, Ronaldo reencontrou seu futebol e é ídolo da torcida. As manifestações de carinho que recebe todos os dias nos emocionam e não tem dinheiro que pague. O presidente saberá valorizar tudo o que Ronaldo fez e por isso mesmo estou afirmando, antes mesmo de qualquer coisa: ele fica. A torcida pode comemorar, porque Ronaldo é do Galo por mais uma temporada.”

Sobre o interesse de Fluminense e Santos, Assis diz que não tomou conhecimento. “Ele quer ficar, eu quero que fique, a torcida quer e Kalil também. Então, o que vamos fazer no Rio? Ronaldo cumpriu seu papel lá e agora está feliz no Atlético. Vai entrar na Libertadores com sede de título.” Assis informou que em uma das conversas com o presidente este prometeu reforçar o time ainda mais para disputar os títulos de 2013. “Esse foi um pedido meu e do Ronaldo: que ele contrate jogadores importantes, que possam se juntar ao atual grupo e chegar às decisões. Kalil vai fazer isso, e estamos satisfeitos. Ronaldo vai descansar depois do dia 2 e voltar para BH em janeiro disposto a brilhar ainda mais. Quando você é feliz numa cidade, num clube, não há dinheiro que pague isso.”

Kalil, conforme revelou ao EM, está disposto a pagar R$ 500 mil mensais mais prêmios por conquistas. Assis não confirma valores, mas insiste que dinheiro nunca foi problema. “Ronaldo não sairia do Galo para ganhar o dobro, pois está feliz e o que mais quer é continuar a produzir o que sabe. Não há dinheiro que o tire do Atlético. O objetivo dele, além dos títulos, é voltar à Seleção Brasileira. A Copa do Mundo está batendo à porta, e Ronaldo tem experiência e qualidade para estar entre os 23.”

Assis, que chegou a BH na tarde dessa quarta-feira para o aniversário do amigo Sérgio Alvarenga, disse que a massa já tem a segurança para comemorar. “O torcedor pode passar o Natal e o réveillon tranquilo, pois ele estará no grupo para a próxima temporada. O resto é especulação.”

NAMORO COM O FLU Depois da vitória sobre o Fluminense por 3 a 2, há um mês, R49 se encontrou com o técnico Abel Braga no Independência e teria manifestado o interesse de defender o clube: “Meu contrato com o Atlético acaba em dezembro e estou à disposição”, afirmou. O armador Deco, ex-companheiro de Barcelona, teria reforçado o convite ao jogador. A ele se juntou o artilheiro Fred. Ronaldinho prometeu pensar com carinho.

Celso Barros, presidente da patrocinadora do Flu, a Unimed, não chegou a falar em valores e tempo de contrato no almoço que teve com Assis na segunda-feira. Questionou o empresário sobre os custos e depois formalizaria uma proposta, dependendo do aval de Abel, que renovou o contrato na terça-feira, e dos dirigentes tricolores.

A possível contratação encontrou forte resistência da diretoria. O sonho do presidente Peter Siemsen e do diretor de futebol Rodrigo Caetano é repatriar o argentino Darío Conca, hoje no Guangzhou Evergrande, da China.

O astro participou do treino técnico de ontem à tarde, na Cidade do Galo, e não quis comentar a sondagem do Flu nem sobre a renovação com o Atlético. “Não estou pensando nisso por enquanto”, disse o armador.
(Com Roger Dias)