ATLÉTICO

Patric revela drama familiar e diz que mantém vivo sonho de disputar a Liga dos Campeões

Jogador ganhou chance no segundo tempo e marcou diante do Schalke nos EUA

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 14/01/2016 17:00 / atualizado em 15/01/2016 08:49

Luiz Martini /Superesportes

Bruno Cantini/Atlético
A trajetória do lateral Patric é cheia de reviravoltas no Atlético. Depois de quase deixar o clube por causa de um pré-contrato com o Osmanlispor, rompido com a renovação contratual de quatro anos com o Galo, o jogador começou 2016 balançando as redes na vitória por 3 a 0 sobre o Schalke 04, pela Florida Cup, nos Estados Unidos.

Por mais que o lado profissional seja positivo, Patric revelou uma drama familiar que o perturba desde o ano passado, quando contou com o apoio da direção e da comissão técnica.

“A minha cabeça, mentalidade está bem. Mas tenho vivido momentos familiares bem delicados. Já não é de hoje. Deus tem me ajudado para desempenhar o melhor trabalho. Isso vem ocorrendo desde o ano passado. Dia após dia, eu quero evoluir. Não posso deixar de enaltecer todo o trabalho que o Atlético teve na minha permanência. Não posso deixar de falar do Maluf e do Levir (ex-treinador do Galo), que desde o ano passado me deram respaldo para estar em campo”, disse.

Liga dos Campeões

Um sonho move Patric para jogar bem no Atlético: chegar à Liga dos Campeões em breve. O jogador não escondeu o objetivo e, por várias vezes, destacou a vontade em jogar em um clube europeu.

“Esse ano chego com tudo e muita confiança que é o ano do Atlético e o meu ano. O jogador tem que ter um lado objetivo, números pessoais. Números coletivos são bons, mas o individual faz diferença para quem tem sonhos altos de um dia chegar na Champions League”, avaliou.

Patric entrou no intervalo da partida e agradeceu a confiança do técnico Diego Aguirre. Primeiro, ele fez uma função mais ofensiva, na vaga de Thiago Ribeiro, depois atuou na posição de origem. Ao comentar o estilo arrojado em campo, o jogador deixou a modéstia de lado.

“Na verdade, eu sou metido (risos). Essa é a palavra certa. Eu sempre gostei de estar perto, de incomodar os atacantes. Eu brinco com o Dátolo, Giovanni e Luan que eu estou chegando para incomodá-los. Eu sempre treino para tentar melhorar. Eu tenho sonhos de chegar um dia na Champions League. Sonhar não precisa pagar. Você deve sonhar alto, porque você não passa além do seu sonho. Meu objetivo é sonhar e conquistar, lutar e vencer, e ajudar o Atlético. Eu represento esse clube que é muito grande. Estou muito feliz de vestir a camisa do Atlético. São mais quatro temporadas. Vou ter que sentar e conversar com o presidente mais vezes, porque é bom demais. Com a chegada do Diego Aguirre é extremamente importante dar esse cartão de visita”.

Tags: galo atlético patric eua florida