Atlético

ATLÉTICO

Último a conquistar a torcida antes de Victor, Diego Alves reencontra o Atlético

Goleiro deixou o Galo em 2007, aos 22 anos, rumo ao futebol espanhol

postado em 12/08/2017 09:59 / atualizado em 12/08/2017 10:42

Jorge Gontijo/Estado de Minas

O jogo entre Atlético e Flamengo, neste domingo, às 16h, no Independência, marcará o reencontro entre Diego Alves e o Galo. O goleiro, revelação do clube alvinegro, deixou a equipe em 2007, vendido ao Almería, da Espanha. Depois, passou por Valencia até assinar com o Rubro-Negro no último mês. O camisa 1 foi o último jogador da posição a conquistar a torcida atleticana antes da chegada de Victor.

Diego chegou para a base do Atlético depois de passagem pelo Botafogo-SP. Foi promovido ao time principal e fez sua estreia em março de 2005, na vitória do Galo sobre a URT por 4 a 1. Quando poderia ter uma oportunidade no clube, estava com a Seleção Brasileira Sub-20 na disputa do Mundial. Bruno assumiu a vaga de Danrlei e agradou. Quando o veterano foi afastado, foi o concorrente de Diego Alves que assumiu a titularidade.

A chance apareceu para Diego Alves na partida contra o Fortaleza, pela 34ª rodada do Brasileirão de 2005 (campeonato tinha 42 rodadas). O Galo vencia por 2 a 0, mas o goleiro falhou duas vezes em dois minutos e o Alvinegro acabou derrotado de virada. O jogador deixou o estádio debaixo de muitas vaias. Poderia ter sido o fim da trajetória do camisa 1.

AFP / JOSE JORDAN
Em 2006, durante a Série B, o goleiro Bruno foi vendido para o Corinthians. Então titular, ele indicou Edson para assumir sua posição, já que tinha uma rixa com o concorrente. No entanto, Levir Culpi bancou Diego Alves no gol e ele não decepcionou. Com atuações seguras, ajudou o Atlético a ser campeão da Série B.

Em 2007, Diego começou o ano como titular e foi campeão Mineiro com o Alvinegro. Após as primeiras rodadas do Brasileirão, a diretoria alvinegra negociou o seu titular com o Almería da Espanha. O time viveu um ‘inferno’ na posição até a chegada de Victor, em 2012. Foram vários nomes que passaram sem deixar saudade (confira no fim).

Carreira de sucesso

Diego Alves foi para a Espanha fazer sucesso e ser reconhecido mundialmente. Ele foi o primeiro goleiro brasileiro a jogar pelo Campeonato Espanhol e pela Copa do Rei. Na temporada 2007/08, quebrou o recorde de invencibilidade, com 679 minutos sem vazado no Campeonato Espanhol. A marca anterior era da lenda Iker Casillas. Em 2011, se transferiu para o Valencia.

Divulgação/Flamengo
No clube, Diego ganhou fama como pegador de pênaltis que já carregava desde o início no Almería. No Espanhol, defendeu 22 de 49 cobranças. No total no futebol espanhol, foram 53 cobranças, 25 penalidades defendidas, uma bola na trave e um chute para fora. Nomes como Messi e Cristiano Ronaldo não foram páreos para o ex-atleticano. O português perdeu três das quatro cobranças contra o brasileiro. Ele também passou pela Seleção Brasileira.

Neste ano, o Flamengo pagou 300 mil euros para contratar o goleiro, que voltou ao Brasil pensando na Copa do Mundo de 2018. Pelo Rubro-Negro, são três jogos e seis gols sofridos.

Tags: diego alves atlético galo flamengo flamengorj victor diego goleiro reencontro seriea interiormg brasileirão