RSS Twitter Contato

Minha Conta:

Esqueceu a senha?

Juiz ajuda e Corinthians derrota Cruzeiro por 1 a 0 com gol de pênalti de Ronaldo

Sandro Meira Ricci dá pênalti inexistente para paulistas e atrapalha Cruzeiro na reta final

Bruno Furtado - Superesportes

(0) Comentários | Comentar | Votação | Tags:  

Publicação:

13/11/2010 21:30

 

Atualização:

14/11/2010 12:37

Léo Pinheiro/Futura Press
Ronaldo cobrou a penalidade aos 43 minutos e marcou o gol do triunfo corinthiano

Confira a galeria de fotos da partida

O Cruzeiro jogou melhor que o Corinthians no Pacaembu e buscou o gol da vitória até quando pôde. No entanto, o árbitro Sandro Meira Ricci, do Distrito Federal, fez o serviço, marcou um pênalti inexistente de Gil sobre Ronaldo, aos 40 do segundo tempo, e selou a derrota celeste. O próprio Fenômeno cobrou a penalidade e sacramentou a vitória de sua equipe, que segue mais do que nunca na briga pelo título do Campeonato Brasileiro com o Fluminense.

O Corinthians chegou aos 63 pontos e assumiu provisoriamente a liderança, com dois pontos a mais que o Fluminense. O Tricolor receberá o Goiás no Rio de Janeiro neste domingo e tem a oportunidade de se manter na ponta com uma vitória.

Já o Cruzeiro segue com 60, na terceira colocação, praticamente sem chances de reverter o quadro, a três rodadas do fim da competição.

No próximo domingo, o Cruzeiro receberá o Vasco na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas. Já o Corinthians visitará o Vitória em Salvador.

Veja o lance do pênalti



Cruzeiro mais objetivo

Num primeiro tempo sem chances claras de marcar, o Cruzeiro levou certa vantagem sobre o Corinthians por ter buscado mais o gol. Desde o começo, o time celeste tomou a iniciativa, conduziu bem a bola no campo do adversário e, ao mesmo tempo, defendeu-se com eficiência. Fábio só trabalhou em chute de Elias, aos 12. As outras chances do Corinthians foram em arremate de Ronaldo, aos 40, que saiu à direita, e em jogada de Elias na área, aos 46.

Por sua vez, o Cruzeiro foi mais ousado, tentou explorar as laterais do campo com velocidade e, nesse tipo de jogada, incomodou bastante o goleiro Julio César com cruzamentos rasteiros e à meia-altura que procuraram o atacante Wellington Paulista. Em três deles, o artilheiro chegou atrasado e gerou preocupação nos zagueiros.

O Cruzeiro ainda foi prejudicado pelo auxiliar Alessandro Álvaro Rocha de Matos com a marcação de dois impedimentos inexistentes que poderiam resultar em gol. O primeiro foi ao seis e o segundo foi aos 36.

O lance mais polêmico do primeiro tempo foi aos 14 minutos, quando Thiago Ribeiro invadiu a área sozinho e caiu após choque com o goleiro Julio César. O árbitro do Distrito Federal, Sandro Meira Ricci, advertiu o cruzeirense com cartão por julgar que houve simulação de pênalti.

Thiago Ribeiro reclamou na saída do intervalo. “Às vezes o goleiro não tem intenção de fazer a falta, mas fui derrubado após toque dele por baixo”, relatou o jogador, lembrando ainda que o Cruzeiro fez um primeiro tempo. “No geral, o Cruzeiro foi melhor, superior, porque tocou bem a bola e buscou jogar no campo adversário”.

Árbitro entra em cena para dar a vitória ao Corinthians

A partida recomeçou diferente. Como previsto, o Corinthians saiu mais para o ataque. O primeiro chute perigoso foi de Ronaldo, aos sete, que saiu à esquerda do gol de Fábio. No entanto, o Cruzeiro respondeu com maior perigo aos nove: Montillo cruzou na boca do gol e Thiago Ribeiro, pressionado, concluiu mascado.

Aos 12, Montillo arrancou pela direita e bateu cruzado, obrigando Julio César a fazer grande defesa. A essa altura, a partida já era igual, com ataques alternados e jogadas mais agudas.

O Cruzeiro foi prejudicado novamente pela arbitragem aos 13, quando Wellington Paulista arrancou entre os zagueiros, foi derrubado quando penetraria na área e nada foi marcado.

Aos poucos, o Cruzeiro começou a se impor e a criar as melhores chances. Aos 17, por exemplo, Thiago Ribeiro cruzou da direita e Wellington Paulista, sem tempo de bola, vacilou na conclusão.

O Cruzeiro era organizado, tocava bem a bola e chegava com facilidade à defesa corintiana quando explorava os lados do campo. Tite resolveu então sacar Bruno César e lançar o velocista Jorge Henrique para tentar reequilibrar o jogo para o Corinthians.

Montillo fez outra grande jogada aos 23, penetrou na área e bateu travado. No lance, ele se contundiu no tornozelo esquerdo e precisou ser substituído por Roger. Aos 26, o Cruzeiro voltou a incomodar e Wellington Paulista caiu na área após choque casual com o goleiro.

Mas a grande oportunidade celeste para sair na frente foi aos 32 minutos. Thiago Ribeiro ajeitou bola lançada na área e ela sobrou livre para Wellington Paulista. Ele arrematou com violência, à queima-roupa, e o goleiro Julio César salvou com grande defesa.

Logo após este lance, Danilo substituiu Dentinho no Corinthians. No Cruzeiro, Cuca trocou Wellington Paulista por Farías aos 37. A poucos minutos do fim, a partida estava indefinida, pois as equipes apostavam as suas últimas fichas no ataque para sair com a vitória.

O Cruzeiro agredia mais, insistia e parava na falta de objetividade. A bola chegava com facilidade à área do Corinthians e faltava concluir melhor.

A surpresa da partida ficou reservada para os 40 minutos, quando o árbitro Sandro Meira Ricci marcou pênalti inexistente de Gil sobre Ronaldo, numa disputa de bola pelo alto. Logo em seguida, o zagueiro foi expulso e Fabrício e Gilberto receberam o cartão amarelo por reclamação.

Ronaldo cobrou a penalidade aos 43 minutos e marcou o gol do Corinthians. Em forma de protesto, os cruzeirenses aplaudiram e Cuca foi expulso após invadir o gramado, tamanha era a indignação.

Aos 44, Fabrício foi substituído por Wallyson. (UAI)

CORINTHIANS 1
X
CRUZEIRO 0


CORINTHIANS
Julio Cesar; Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos; Ralf, Jucilei, Elias e Bruno César (Jorge Henrique, 17min 2ºT); Dentinho (Danilo, 35min 2ºT) e Ronaldo. Técnico: Tite.

CRUZEIRO
Fábio; Jonathan, Gil, Leo e Gilberto; Marquinhos Paraná, Fabrício (Wallyson, 45min2ºT), Henrique e Montillo (Roger, 26min 2ºT); Wellington Paulista (Farías, 37min 2ºT) e Thiago Ribeiro. Técnico: Cuca.

Gols:
Ronaldo (Corinthians), 43min 2ºT

Cartões amarelos:
Thiago Ribeiro (Cruzeiro), 14min 1ºT
Bruno César (Corinthians), 20min 1ºT
Gil (Cruzeiro), 26min 1ºT
Dentinho (Corinthians), 1min 2ºT
Fabrício (Cruzeiro), 44min 2º T
Gilberto (Cruzeiro), 44min 2ºT

Público presente: 39.390
Público pagante: 35.935
Renda: R$ 1.279.352,50

Motivo: 35ª rodada do Campeonato Brasileiro
Data e horário: Sábado, dia 13 de novembro, às 19h30 (de Brasília)
Estádio: Pacaembu, em São Paulo (SP)

Árbitro: Sandro Meira Ricci (DF)
Assistentes: Roberto Braatz (PR/Fifa) e Alessandro Matos (BA)

Comentar notícia

Verificando informações

Esta matéria tem:

(0) comentário(s)

Não existem comentários ainda


compartilhe

Blog do torcedor

Blogs e Colunas