Marcelo comemora novo triunfo, mas lamenta: 'Perdemos oportunidade de saldo'

Treinador se queixou de chances de gol perdidas pelo Cruzeiro diante do América-TO

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 07/02/2013 00:29 / atualizado em 07/02/2013 02:15

Rodrigo Clemente/EM/D.A Press

O Cruzeiro dominou toda a partida e venceu o América de Teófilo Otoni por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Mineirão. Embora tenha comemorado o segundo triunfo no Estadual, Marcelo Oliveira não ficou totalmente satisfeito. O técnico cruzeirense lamentou que a equipe tenha desperdiçado muitas chances de gol.

“Concentramos muita energia no clássico, os jogadores ainda buscam a melhor forma física e um ou outro ajuste ainda é necessário. Acho que perdemos oportunidade de fazer o saldo, pelo número de chances que tivemos e desperdiçamos. Mas foi uma boa vitória, com presença legal do torcedor. A tendência é o time se entrosar cada vez mais e melhorar na hora de concretizar a fazer os gols”, analisou.

O time celeste marcou uma vez em cada tempo. Anselmo Ramon, com “gol de letra”, abriu o placar na etapa inicial. No segundo tempo, Dagoberto converteu pênalti, decretando o triunfo por 2 a 0.

Com uma queixa em relação ao ataque, Marcelo Oliveira destacou o bom rendimento defensivo. Em todos os três jogos-treino na pré-temporada e também no clássico contra o Atlético, a defesa havia sido vazada.

“Fato positivo é que, nos quatro compromissos do ano, levamos gols. Hoje, foi apenas uma bola no gol. Fomos consistentes na defesa e com bom volume. A vitória nos dá condição de corrigir e fazer os ajustes rapidamente”, destacou.

Depois de dois triunfos nas rodadas iniciais, o técnico cruzeirense apontou o que espera para sua equipe atingir a condição ideal de jogo. “O ideal é conviver com vitórias, se possível envolvendo o adversário. É muito positivo ver jogadores concentrados, muito ligados. A parte técnica, que foi pecado hoje, vem com melhor condicionamento físico, posicionamento e ritmo de jogo. Gradativamente, iremos melhorar”, disse.