Cruzeiro

CRUZEIRO

Transferência de Marlone para a China pode estragar planos do Cruzeiro de negociar meia

Caíque Valdívia é a 2ª opção do Beijing Guoan-CHN no mercado de transações

postado em 05/01/2017 16:21 / atualizado em 05/01/2017 16:20

Diego Carvalho/Aguante Comunicação
O presidente Gilvan deu o recado em entrevista coletiva realizada no fim de 2016: o Cruzeiro espera lucrar, nesta janela de transferências, com a negociação de jogadores que não defenderam o clube na temporada, mas que se destacaram em outras equipes. Depois de Rony (Albirex Niigata-JAP) e Souza (Cerezo Ozaka-JAP), a Raposa havia encaminhado a transferência de Caíque Valdívia ao Beijing Guoan, da China.

Uma reviravolta, porém, ameaça atrapalhar os planos do Cruzeiro. Caíque Valdívia era a segunda opção dos chineses, que haviam encontrado dificuldade na contratação de Marlone, do Corinthians. Nas últimas horas, porém, o time do Parque São Jorge facilitou a transferência do meia e o cruzeirense voltou a ser apenas uma opção, conforme revelou ao Superesportes o empresário Genivaldo Santos, responsável por colocar Valdívia na Toca II.

“O negócio estava adiantado, tinha uma ótima proposta da China. Mas agora o Corinthians parece que facilitou o negócio pelo Marlone e as coisas pararam. Mas parece que ainda não está completamente descartado”, disse o agente, muito ligado à cúpula celeste.

De acordo com as informações, o espanhol José Manuel González, novo técnico do Beijing Guoan, teria visto Caíque atuar pelo Seongnam IC, da Coreia do Sul, durante sua primeira passagem pelo clube chinês como auxiliar.

O jovem meia jogou na Ásia em 2014, antes de se transferir para o ABC, de Natal, e ser adquirido pelo Cruzeiro. O jogador foi emprestado o Paysandu (7 jogos), Náutico (15 jogos) e Criciúma (15 jogos). Os números são do banco de dados de Ogol.

Se acertar com o Beijing, Caíque Valdívia atuará ao lado dos brasileiros Renato Augusto e Ralf, destaques da equipe asiática.

Tags: cruzeiro china mercadobola Caíque Valdívia