Cruzeiro

CRUZEIRO

Relembre outros ex-goleiros que comandaram o Cruzeiro antes de Rogério Ceni

Goleiro com mais gols no futebol mundial é mais um a assumir a Raposa

postado em 14/08/2019 07:35 / atualizado em 15/08/2019 17:16

Rogério Ceni foi apresentado na tarde dessa terça-feira como novo técnico do Cruzeiro. Goleiro que mais marcou gols no futebol mundial (131) e que mais vestiu a camisa do São Paulo (1.237 jogos), ele é mais um jogador da posição que vai comandar a Raposa. Entre alguns defensores da meta que ocuparam a função no clube estão Yustrich, vice-campeão da Copa Libertadores e campeão mineiro em 1977, e Paulo César Gusmão, dono de dois títulos estaduais na década passada.

Confira a lista:

Yustrich (1972, 1977 e 1982)

Títulos: Mineiro de 1977

<i>(Foto: Arquivo O Cruzeiro)</i>
Treinador folclórico do futebol brasileiro, com passagem vitoriosa pelo futebol mineiro, o Homão – apelido que ganhou pela altura e valentia – foi goleiro do Flamengo por quase uma década, além de outros clubes cariocas, nas décadas de 1940 e 1950. Em Minas, foi campeão estadual pelo América, Atlético e Siderúrgica, de Sabará. Foram três passagens pelo Cruzeiro. Em 1977, foi vice-campeão da Libertadores e conquistou o título estadual, em decisão que ficou marcada pelos gols do atacante uruguaio Revétria. 

Antônio Lacerda (1975, 1977, 1988 e 1989)

Ex-goleiro do Democrata de Sete Lagoas nas décadas de 1950 e 1960, Antônio Lacerda Filho dirigiu o Cruzeiro em diversas oportunidades, nas décadas de 1970 e 1980. Formado em educação física, Lacerda trabalhava com preparação física e, além do Cruzeiro, também dirigiu o Atlético em várias oportunidades, tendo conquistado o Mineiro’1982.  

Aymoré Moreira (1977-1978)

<i>(Foto: Euller Cássia/EM/D.A. Press)</i>
Em 1977, Yustrich foi substituído por outro ex-goleiro: Aymoré Moreira, irmão de Zezé e Ayrton Moreira, que já haviam passado pela Raposa. Como jogador, Aymoré fez carreira principalmente no Botafogo. Como técnico, levou a Seleção Brasileira ao bicampeonato mundial no Chile’1962. No Cruzeiro, passagem curta: assumiu em novembro de 1977 e deixou o clube em março do ano seguinte.

Raul Plassmann (1987)

<i>(Foto: Rodrigo Clemente/EM/D.A. Press)</i>
Se dentro das quatro linhas Raul fez história com a camisa de Cruzeiro, como treinador a carreira foi curta. Depois de aposentar as luvas em 1983, pelo Flamengo, o ex-goleiro teve uma breve passagem no comando da Raposa, em 1987, na vaga de Carlos Alberto Silva, anunciado na Seleção Brasileira. Foram apenas oito jogos pelo Mineiro, com cinco vitórias e três derrotas.

Paulo César Gusmão (2004 e 2005-2006)

Títulos: 2004 e 2006

<i>(Foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A. Press)</i>
Goleiro com carreira em clubes do Rio, Paulo César Gusmão passou por dezenas de clubes do futebol brasileiro como treinador. No Cruzeiro, foram duas passagens com títulos. Em 2004, assumiu o time após a era vitoriosa de Vanderlei Luxemburgo. Estreou com derrota para o Atlético por 5 a 3, pela primeira fase do Mineiro, mas se reergueu e levou o time ao título estadual. Voltou no ano seguinte e conquistou seu segundo Mineiro, em 2006.   

Emerson Leão (2004)

<i>(Foto: Jorge Gontijo EM/D.A. Press)</i>
Em sua primeira passagem, PC Gusmão foi substituído por outro ex-goleiro: Emerson Leão, que durou menos de três meses no cargo. Leão estreou em 23 de maio, com vitória sobre o São Paulo por 2 a 1, e deixou o time em 28 de julho, com derrota para o Corinthians, por 2 a 1.

Tags: ceni rogerio cruzeiro