Mesmo em 11º, Hamilton quer vitória: 'Difícil, mas não impossível'

GP da Turquia, a 16.ª etapa da temporada 2021 de Fórmula 1, acontece neste domingo

09/10/2021 14:22
compartilhe
Hamilton traçou paralelos de sua situação atual com a do GP da Turquia de 2020,
foto: ANDREJ ISAKOVIC / AFP)

Hamilton traçou paralelos de sua situação atual com a do GP da Turquia de 2020,

O objetivo neste domingo está bem claro para Lewis Hamilton: uma vitória no GP da Turquia , a 16.ª etapa da temporada 2021 de Fórmula 1. Com a boa performance no final de semana até aqui, o inglês da Mercedes mudou o discurso sobre o que quer no circuito Istambul Park. Mas, largando da 11.ª colocação por conta de uma punição pro troca de componente no motor, o heptacampeão mundial sabe que não terá vida fácil.

Com a punição de 10 posições na cabeça, Hamilton chegou ao treino oficial de classificação neste sábado com o objetivo de terminar em primeiro para minimizar os efeitos da penalização. Conseguiu isso e, assim, sai de 11.º, a posição mais alta que poderia obter para este domingo. Mas, na frente, enquanto seu companheiro de equipe Valtteri Bottas largará da pole, o finlandês terá ao seu lado o holandês Max Verstappen em busca de uma importante vitória para retomar a liderança do Mundial de Pilotos.

Hamilton traçou paralelos de sua situação atual com a do GP da Turquia de 2020, quando largou de sexto. "Bem, eu já era terceiro na primeira curva no ano passado, então isso fez muita diferença. É um final de semana muito, muito diferente, a pista com maior aderência, uma superfície totalmente diferente", disse em entrevista após o treino oficial de classificação.

"Então não sei. Meu foco está total em vencer amanhã (domingo). Será muito difícil saindo de 11.º, mas não é impossível. Então não sei como estará o tempo amanhã, vou me manter alerta, garantindo que ataque ao máximo amanhã", comentou.

O também inglês Lando Norris, da McLaren, que sairá da sétima posição, acredita que será ultrapassado por Hamilton em duas voltas, o que o heptacampeão mundial tem dúvidas. "Não tenho a mínima ideia. Veremos. Honestamente, tenho que abordar isso um passo por vez amanhã. É uma corrida longa. Se eu poder subir rápido no começo, ótimo, mas preciso me manter longe dos problemas, e essa é a minha prioridade, passando um por um".

Já Bottas, questionado se vai lutar pela vitória ou se pretende ajudar Hamilton, respondeu: "Vou focar na minha corrida amanhã e acho que isso é o certo a se fazer quando se larga da pole, então vou manter um bom ritmo", disse o finlandês.

O segundo piloto da Mercedes terminou o treino oficial de classificação pouco mais de um décimo de segundo acima do tempo de Hamilton, mas não terá vida fácil na largada, tendo Verstappen ao seu lado, além do monegasco Charles Leclerc, da Ferrari, e do francês Pierre Gasly, da AlphaTauri, na segunda fila.
Compartilhe