Seleção

SELEÇÃO BRASILEIRA

Rivaldo critica Tite por escolha de camisa 10 da Seleção Brasileira, e Neymar curte

Ex-meia diz Paquetá teve pressão a mais em clássico contra a Argentina

postado em 16/11/2019 14:45 / atualizado em 16/11/2019 17:37

(Foto: Lucas Figueiredo/CBF)

O ex-jogador Rivaldo foi às redes sociais após a derrota da Seleção Brasileira por 1 a 0 para a Argentina, em amistoso nessa sexta-feira, na Arábia Saudita, e criticou a decisão tomada por Tite em dar a camisa 10 para Lucas Paquetá. Detentor do número quando está entre os convocados, Neymar curtiu a postagem.

Para o pentacampeão mundial, o meio-campista do Milan ainda não tem envergadura para vestir a 10, que já foi de "Pelé, Rivelino, Zico, Rivaldo, Kaká, Ronaldinho e Neymar". Rivaldo acreidta que pressão do número pode atrapalhar o futuro de Paquetá na Seleção. 
 
"Assisti ao jogo entre Brasil e Argentina e fiquei muito triste de ver o que aconteceu com a camisa 10. Deram a camisa 10 para o Paquetá contra a Argentina. Camisa que é respeitada mundialmente. Esta camisa não é para ficar no banco e muito menos sair no intervalo, porque é a camisa que o mundo conhece e respeita porque foi usada e honrada por Pelé, Rivelino, Zico, Rivaldo, Kaká, Ronaldinho, Neymar. O jogador não tem culpa, mas a comissão técnica sim, pois eles sabem do peso desta camisa e também que poderia queimar o garoto de 22 anos que pode ter um grande futuro com a seleção brasileira. Da mesma forma que o treinador quis proteger o Rodrygo, que está jogando muito bem no Real Madrid, para esse jogo, poderia ter protegido o Paquetá de jogar com essa camisa. Todos nós sabemos que Brasil e Argentina nunca será um jogo amistoso", disse o ex-meia-atacante, eleito jogador do mundo em 1999.

Paquetá não jogou bem no clássico contra a Argentina e acabou substituído no intervalo. A camisa 10 pertence a Neymar, que não foi convocado por causa de lesão muscular na coxa esquerda.

A Seleção Brasileira volta a campo nesta terça-feira para o último jogo no ano, contra a Coréia do Sul, às 10h30, em Abu Dhabi. 


Tags: futinternacional futnacional