Copa América

COPA AMÉRICA

Torcida mineira 'adota' Equador, provoca árbitro e entoa 'olé' mesmo em show do Uruguai no Mineirão

Os equatorianos serão os únicos a jogar em duas oportunidades no Mineirão na primeira fase da Copa América

postado em 16/06/2019 21:04 / atualizado em 16/06/2019 22:31

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A. Press)</i>

Em menor número no Mineirão, os equatorianos ganharam reforço de peso nas arquibancadas. Mesmo diante do show de Cavani, Suárez e companhia dentro de campo, os mineiros optaram por ‘adotar’ a Seleção Equatoriana. O placar de 4 a 0 para a Celeste não impediu que os torcedores entoassem até o grito de ‘olé’ quando a equipe comandada por Hernán Gomez tocava na bola. 

Na expulsão do lateral-direito Quintero, do Equador, o árbitro Anderson Daronco, do Rio Grande do Sul, ainda foi obrigado a ouvir vários xingamentos tradicionais dos estádios brasileiros.

Enquanto os brasileiros (e equatorianos) se posicionaram em maior número no setor Superior Vermelho do Mineirão, a maioria dos uruguaios ocupou o espaço Inferior Amarelo. Quando um grupo iniciava seu cânticos, o outro buscava abafar na mesma hora. 
 

No geral, a empolgação dos torcedores no Mineirão foi digna de um domingo à noite. O silêncio prevaleceu durante boa parte dos 90 minutos de jogo. Os gols de Suárez e Cavani, especialmente o do segundo, que marcou de voleio, foram os períodos de maior barulho no estádio. No intervalo, os animados uruguaios ainda iniciaram um período de festa, mas rapidamente encerrado e abafado pelos brasileiros que xingaram Luis Suárez. 

Quem também não foi poupado de xingamentos foi o ex-cruzeirense Arrascaeta. Enquanto os jogadores da Seleção Uruguaia aqueciam atrás do gol, já na segunda etapa, o meia foi chamado de ‘mercenário’ e ‘vendido’. Vale lembrar que o jogador se transferiu para o Flamengo, em janeiro deste ano, após longo imbróglio em que forçou a saída para o clube carioca. 

Os equatorianos serão os únicos a jogarem em duas oportunidades no Mineirão na primeira fase da Copa América. Depois do jogo deste domingo, a equipe de Hermán Gomez ainda medirá forças com Chile (sexta, dia 21, às 20h, na Fonte Nova) e Japão (segunda, dia 24, às 20h, no Mineirão).
 

Com a derrota para o Uruguai, a Seleção Equatoriana assumiu a lanterna do Grupo C. O segundo duelo da chave, entre Japão e Chile, será disputado nesta segunda-feira, às 20h, no Morumbi, em São Paulo.  

Tags: belo horizonte copaamerica uruguai equador mineirao