Copa América

COPA AMÉRICA

Com 'climão' por declaração polêmica de presidente, Seleção Boliviana treina no Independência

Assunto domina as conversas nos bastidores do selecionado andino

postado em 20/06/2019 12:54 / atualizado em 20/06/2019 13:55

<i>(Foto: Alexandre Guzanshe / EM DA PRESS)</i>

O clima na Seleção Boliviana não é dos melhores. Em campo, o selecionado andino perdeu os dois jogos da Copa América (0 x 3 Brasil e 1 x 3 Peru) e está praticamente eliminado da competição. Fora das quatro linhas, o presidente da Federação Boliviana de Futebol (FBF) fez críticas duras aos jogadores e deixou o ambiente ainda mais pesado.

A campanha da Bolívia é a pior desta Copa América. Nas duas derrotas, levou seis gols e balançou as redes apenas uma vez. O desempenho pífio fez o mandatário da FBF, César Salinas, vir a público questionar os atletas.

"Digo com muita tristeza, mas há jogadores que não sentem a camisa. Jogadores que só pensam em dinheiro e que não se identificam com a seleção", disse Salinas, nessa quarta-feira.

"Temos jogadores que não podem estar na Seleção. E há outros jovens pedindo a gritos uma oportunidade", disparou.



Na cobertura da Seleção Boliviana, o assunto domina as conversas. Na entrevista coletiva do lateral Diego Bejarano, nesta quinta-feira, em Belo Horizonte, o tema prevaleceu. O jogador admitiu que as declarações do presidente incomodam.

"Claro que machuca e incomoda. Entretanto, ainda chegará o tempo de falar do tema com o presidente (César Salinas). Agora não queremos polemizar. Neste momento, necessitamos do apoio de todos", disse.  

A Bolívia treinou na manhã desta quinta, no Independência. A equipe de Marcelo Moreno está praticamente eliminada da Copa América. O selecionado precisa vencer a Venezuela neste sábado, às 16h, no Mineirão, e torcer para uma combinação de resultados para terminar com a primeira ou segunda melhor terceira posição.

Tags: polêmica climão treino seleção copaamerica bolivia