UAI


Marreta festeja reação no UFC e mira novo contrato para disputar cinturão

Lutador quebrou sequência negativa diante de Johnny Walker

04/10/2021 20:27
compartilhe
Marreta planeja retorno rápido ao octógono, mas terá que renovar o contrato com UFC
foto: UFC/Reprodução

Marreta planeja retorno rápido ao octógono, mas terá que renovar o contrato com UFC


A vitória reabilitadora sobre Johnny Walker, por decisão unânime, sábado passado, em Las Vegas, representou um misto de sentimentos para Thiago Marreta. Afinal, depois de três derrotas consecutivas, o ex-desafiante se recuperou e respirou aliviado. A meta, agora, é renovar o contrato com o UFC e voltar a disputar o cinturão dos meio-pesados (93kg).

Marreta, 37 anos, vinha de derrotas para Jon Jones, por pontos, em luta pelo cinturão no UFC 239, em julho de 2019, Glover Teixeira, por finalização com mata-leão, em novembro de 2020, e Aleksandar Raki%u0107, por decisão unânime, em março passado. Em meio à sequência negativa, ele conviveu com longo afastamento por causa de lesões nos dois joelhos. 

Depois de tanto tempo, Marreta, enfim, comemorou triunfo no octógono e se emocionou. "É muita gente que me ajuda, fico emocionado assim porque não tenho como agradecer o tanto de mensagem que recebo. O tanto que minha esposa me apoia, que meus treinadores (me apoiam), fico aqui longe da minha mãe, do meu filho, aí fico emocionado porque precisava dessa vitória pra eles. Eu tenho muita gente em volta de mim que me ajuda. Isso não é um peso pra mim, é uma força. Aí fico emocionado porque eu sabia que do lado de lá da televisão tinha um monte de gente chorando, tenho certeza", afirmou, entre lágrimas, ao combate.com .



Marreta, que ainda ocupa lugar no top 5 dos meio-pesados, espera nova oportunidade para disputar o cinturão, agora sem Jon Jones, que deixou a divisão dos meio-pesados. O carioca pretender renovar logo o contrato com a organização, enquanto aguarda o nascimento da filha, Alisa, para ter mais tranquilidade e se preparar visando aos próximos desafios. 

"Foi a última luta do contrato. Ainda não conversei (sobre renovação), mas espero que sim. Depois da vitória, espero que eles me deem (um novo contrato). Qualquer "faz-me rir", um carvão, já ajuda. Bebê está vindo aí e tenho que fazer o enxoval da criança (risos)", declarou Marreta, que já planeja retorno próximo ao octógono, em busca de boa sequência.  

"Acho que janeiro é uma boa data. Janeiro, fevereiro. Vou conversar com meu empresário, meus treinadores, quero lutar antes da Alisa nascer, ela nasce em abril. Espero lutar com um top 5, alguém que possa me levar ao cinturão. Já aceitei enfrentar alguém abaixo, era o quinto, enfrentei o décimo, nada mais justo, vinha de derrotas, precisava defender meu posto e defendi. Agora quero olhar pra cima, enfrentar um top 5, alguém que a vitória me leve de novo a disputar o cinturão", projetou. 

A emoção com a vitória e a reabilitação: Marreta se emocionou depois de se recuperar no UFC
foto: UFC/Reprodução

A emoção com a vitória e a reabilitação: Marreta se emocionou depois de se recuperar no UFC




Compartilhe