Atlético

ATLÉTICO

Rui Costa quer qualificar grupo do Atlético, mas promete não fazer loucuras financeiras

Diretor de futebol falou sobre critério para contratar reforços para o clube

postado em 29/05/2019 08:00

<i>(Foto: Edesio Ferreira/EM/D.A Press)</i>

Desde que chegou ao Atlético, na primeira quinzena de abril, o diretor Rui Costa trabalha nos bastidores do clube ao lado de Marques, gerente de futebol. No entanto, o torcedor alvinegro questiona a ausência de reforços desde o início da trajetória do dirigente. Em entrevista nessa terça-feira, após a classificação do Galo sobre o Unión La Calera, do Chile, pela Copa Sul-Americana, ele explicou o motivo de ainda não ter feito contratações.

“Eu poderia fazer um discurso simpático para a torcida. Mas chegar aqui, com um grupo de trabalho que o Atlético tem, e anunciar seis reforços em uma semana não seria a maneira mais correta de fazer uma gestão de futebol, na minha visão. O que eu fiz foi me adaptar ao clube, conhecer os jogadores. Precisamos qualificar ainda mais o grupo, que já é qualificado, e estamos trabalhando. Eu não posso falar muito sobre isso, pois quanto mais eu falar, mais eu vou atiçar os nossos concorrentes. Temos que enaltecer esse grupo, não me sinto à vontade para falar em contratações depois do que esses jogadores fizeram. Mas o torcedor pode ter a certeza de que trabalhamos para buscar uma equipe mais forte ainda”, declarou.

Nessa semana, Rui Costa foi ao Uruguai tentar a contratação do lateral-esquerdo Lucas Hernández, de 26 anos, que pertence ao Peñarol. A posição é uma das consideradas carentes no elenco.

Rui Costa preferiu não deixar pistas sobre os reforços que podem chegar ao clube. O dirigente reconhece que o clube precisa de mais peças para brigar pelos títulos na sequência da temporada.  

“Temos um grupo equilibrado e falar de posições não seria leal com os atletas com os quais eu convivo. nós temos algumas questões de mudanças agora em julho, vamos ter a saída de muitos jogadores e precisamos ter um grupo cada vez mais equilibrado para suportar as competições, uma vez que nos classificamos na Sul-Americana e vamos buscar a classificação na Copa do Brasil. Teremos que ter um grupo com mais opções e essa é a ideia. Não vamos falar de setores específicos e sim exaltar o nosso grupo. Para ser mais protagonistas nas competições, vamos precisar ter um grupo com mais alternativas e perfis diferentes”, completou. 

Uma coisa é certa: o clube não vai fazer loucuras para contratar jogadores. Em processo de austeridade desde que o presidente Sérgio Sette Câmara assumiu o comando do clube, o Atlético tenta não gastar em excesso para conseguir sanar as dívidas. E Rui Costa está em sintonia com o discurso praticado no clube.

“Temos que ter critério para contratar, e não sair gastando. O Atlético e sua diretoria são muito zelosos com a situação financeira do clube e o presidente sempre cobra muito cuidado com o orçamento e as questões econômicas do clube, para que possamos ter vantagens e ganhos, mas sempre com equilíbrio financeiro”, concluiu. 

Tags: rui costa reforços galo mercadobola interiormg atlético