Atlético

ATLÉTICO

Atlético consegue vitória na Justiça contra criador do Galo Volpi

Artista que desenhou o símbolo buscava impedir o clube de usar a marca

postado em 05/12/2019 18:53 / atualizado em 06/12/2019 01:20

(Foto: Divulgação/Atlético)
Atlético conseguiu na Justiça o direito de continuar usando o Galo Volpi. Na sentença, proferida pelo juiz Robson de Magalhães Pereira, da 20ª Vara Federal Cível de Belo Horizonte, o clube teve confirmado o direito de uso pleno do símbolo. O pedido de indenização formulado por Ivã Volpi, artista que criou o Galo estilizado, também foi indeferido.

Em entrevista ao Superesportes, o advogado e vice-presidente do Atlético, Lásaro Cândido da Cunha, explica os termos da decisão judicial.
"Prevaleceu a nossa tese que é uma marca, que ao longo do tempo foi sendo aperfeiçoada, e sempre registrada no INPI. O juiz entendeu que é mesmo uma marca e que o Atlético tem direito pleno de manutenção do registro. E ele não tem direito a qualquer indenização", disse Lásaro.

Ivã Volpi ainda pode recorrer da sentença.

O Galo Volpi

Ao contrário do que muitos acreditam, o Galo Volpi não tem nenhuma relação com o pintor italiano Alfredo Volpi, radicado no Brasil. Na realidade, a obra foi criada por Ivã, que trabalhou no Atlético na década de 1980.

De acordo com o art. 14, incisos X, XI e XII do Estatuto do Clube Atlético Mineiro, constituem patrimônio da entidade, devidamente registrados os “Galos estilizados”, o “Galo Carijó” e o “Galão”.
 

Tags: Galo interiormg futnacional seriea Galo Volpi