Atlético recebe Sport para manter folga na ponta e embalo até Libertadores

Times se enfrentam neste sábado, a partir das 19h, no Mineirão, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro; terça, equipe alvinegra tem decisão contra o Palmeiras

18/09/2021 04:00
compartilhe
Guga substituirá Mariano na lateral direita do Atlético contra o Sport
foto: Pedro Souza/Atlético

Guga substituirá Mariano na lateral direita do Atlético contra o Sport

O Atlético sonha grande. Muito grande. Campeão mineiro, o time segue na luta por mais três títulos - e com reais condições de vencê-los. Por isso, o técnico Cuca não tem priorizado nenhuma das competições. Escala os titulares no Campeonato Brasileiro, na Copa do Brasil e na Libertadores. Neste sábado, porém, isso pode mudar. A equipe alvinegra recebe o Sport, a partir das 19h, no Mineirão, em jogo válido pela 21ª rodada da Série A. Mas, na terça-feira, já tem decisão contra o Palmeiras na semifinal do torneio continental... 

Por isso, não há como negar: o foco atleticano está dividido, embora o discurso na Cidade do Galo seja o de pensar jogo a jogo. Em meio à "maratona" de partidas importantes daqui em diante, é provável que a comissão técnica resolva poupar os jogadores mais desgastados contra o Sport, vice-lanterna do Brasileirão e em péssima fase. Tudo para tê-los nas melhores condições físicas para enfrentar o Palmeiras, no Allianz Parque, na partida de ida da semifinal.

E o Atlético tem certa margem de segurança para realizar modificações na equipe. Afinal, o time alvinegro lidera o Brasileiro após 19 jogos disputados, com 42 pontos ganhos - sete à frente do segundo colocado Palmeiras. O terceiro é o Flamengo, com 34 e duas partidas a menos que os rivais mineiro e paulista.

Quem joga?

O próprio Cuca - que, contra o Sport, completará 200 jogos à frente do Atlético - admitiu a possibilidade de poupar jogadores. Após a vitória dessa quarta-feira por 1 a 0 sobre o Fluminense, pelas quartas de final da Copa do Brasil, o comandante alvinegro projetou eventuais modificações no sistema ofensivo do time para a partida deste sábado.

"Tem o Sasha, que eu tenho confiança, tem o Nathan, quem sabe, daqui a pouco, o Hyoran, que há muito tempo não tem oportunidade. Os jogadores que estão jogando têm que entender que jogar domingo, quarta, domingo, quarta... Você não pode expor todo mundo a todo tempo. Eles vão sair para a entrada de outros", disse.

"Eles entendem isso perfeitamente, sabem que faz parte do futebol moderno. Você não tem mais na ponta da língua aquelas escalações como a gente tinha no passado. Até tem, mas dificilmente consegue repetir, porque é muito jogo. São 75 dias para acabar a temporada. Já estamos com 50 jogos e vamos ter mais no mínimo 25. Então, é muita coisa", completou.

Não há nenhum indicativo de quais atletas podem ser poupados. Portanto, a escalação segue como mistério. Certo é que o lateral-direito Mariano e o volante Jair, suspensos, não vão para o jogo. Guga e Tchê Tchê devem ser os substitutos. Lesionado, o atacante Savarino segue de fora. Diego Costa pode ser titular pela primeira vez.

Jogo 200

Treinador histórico do Atlético, o técnico Cuca completará 200 jogos à frente do time alvinegro neste sábado. Em 199 partidas até aqui, foram 110 vitórias, 43 empates e 45 derrotas, com 62,9% de aproveitamento dos pontos disputados. São quatro títulos conquistados até aqui: três mineiros (2012, 2013 e 2021) e um da Copa Libertadores (2013).

O paranaense de 58 anos é o quinto treinador com mais partidas pelo clube. À frente dele, estão Telê Santana (434 jogos), Procópio Cardozo (328), Levir Culpi (320) e Barbatana (227). Se cumprir o contrato (que se encerra em 2022, com possibilidade de ampliação por mais um ano), Cuca vai se tornar o quarto da lista.

Sport

Após cumprir suspensão contra o Inter, Hernanes reforça Sport diante do Atlético
foto: Anderson Stevens/Sport

Após cumprir suspensão contra o Inter, Hernanes reforça Sport diante do Atlético

Vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, o Sport tem apenas 17 pontos ganhos - cinco a menos que o São Paulo, o primeiro time fora da zona de rebaixamento. A equipe pernambucana não vence há seis jogos e tenta encontrar sobrevida após a chegada do técnico paraguaio Gustavo Florentín. Para isso, aposta na defesa, a segunda menos vazada do Brasileirão (15 gols sofridos, mais apenas que os 13 do Atlético).

Para o jogo no Mineirão, o novo comandante não terá o volante Zé Welison, que pertence ao time alvinegro e, por questões contratuais, ficará de fora. Por outro lado, o zagueiro Pedro Henrique (reserva) e meio-campista Hernanes, que não estiveram em campo na derrota dessa segunda-feira por 1 a 0 para o Internacional, estarão à disposição.

"É um jogo bom de jogar. São esses os jogos que nós, jogadores, gostamos de jogar. Importantes, decisivos, contra grandes equipes. O Atlético vem num bom momento. O estádio é bom de se jogar, tenho boas lembranças de lá. É um jogo que nos enche de expectativas positivas de ir lá, enfrentar uma grande equipe, fazer um grande trabalho, ter uma grande performance para surpreender o adversário. Estamos preparados e motivados para esse desafio", disse Hernanes.

A tendência é que Florentín, no terceiro jogo à frente da equipe, volte a escalar o Sport com dois zagueiros - diferentemente do teste que fez na primeira etapa diante do Colorado. A dúvida é no meio: Ronaldo e Betinho disputam a vaga de Zé Welison. No ataque, André, que não vem tendo boas atuações, deve ser substituído por Tréllez ou Paulinho Moccelin.



ATLÉTICO X SPORT

Atlético
Everson; Guga, Nathan Silva, Junior Alonso e Guilherme Arana (Dodô); Allan, Tchê Tchê, Matías Zaracho e Nacho Fernández (Keno); Diego Costa (Vargas) e Hulk
Técnico: Cuca

Sport
Mailson; Hayner, Rafael Thyere, Sabino, Sander; Marcão, Ronaldo (Betinho), Hernanes, Everton Felipe; Mikael e Tréllez (Paulinho Moccelin)
Técnico: Gustavo Florentín

Motivo: 21ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: sábado, 18 de setembro de 2021, às 19h (de Brasília)

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa/SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)
VAR: Péricles Bassols Pegado Cortez (SP)

Compartilhe