Atlético

ATLÉTICO

Árbitro relata ato violento de Caetano em vitória do Atlético sobre Santos

Auxiliar de Cuca, Eudes Pedro também é citado na súmula por ofensas à arbitragem

postado em 14/10/2021 09:03 / atualizado em 14/10/2021 09:37

(Foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
O árbitro Paulo Roberto Alves Junior relatou na súmula do jogo entre Atlético e Santos , nessa quarta-feira, no Mineirão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro , relatou ofensas e atos de violência de membros da delegação atleticana. 



De acordo com o documento, o diretor de futebol do Galo, Rodrigo Caetano , desferiu socos e chutes na porta da sala do VAR em reclamação de um pênalti não marcado em Zaracho, ainda no primeiro tempo. Eudes Pedro , um dos auxiliares do técnico Cuca , também foi citado no documento. 

"Seus ladrões, parem de roubar. Nós não vamos aceitar isto", teria dito Rodrigo Caetano, segundo a descrição da súmula. "Aqui ninguém vai nos roubar", esbravejou Eudes Pedro, segundo a súmula (leia na íntegra logo abaixo). 

O Atlético venceu o Santos por 3 a 1, de virada. Em um primeiro tempo de poucas emoções, chamaram atenção as críticas de atleticanos contra a arbitragem. Logo aos 11 minutos, Matías Zaracho invadiu a área santista e teve a camisa puxada, mas a arbitragem não assinalou o pênalti - e o VAR não recomendou revisão. 

As reclamações aumentaram aos 38, quando Dylan dividiu com Wagner Leonardo e pediu penalidade, mas o lance era interpretativo e o jogo seguiu. No entanto, no segundo tempo, os dois gols de Nacho Fernández saíram de cobranças de pênalti, o segundo após consulta do árbitro ao VAR. 

(Foto: Reprodução)


Reincidência 

Em junho deste ano, o  árbitro Rodolpho Toski também relatou comportamento agressivo de Rodrigo Caetano   durante empate do Atlético contra a Chapecoense, no Mineirão, por 1 a 1, pela quinta rodada do Brasileiro. Na ocasião, xingamentos de Èder Aleixo, membro da comissão técnica atleticana, também foram detalhados na súmula.