SELEÇÃO BRASILEIRA

Cortado da Seleção pelo técnico Dunga, Maicon só voltou para hotel às 7h, diz jornal italiano

Desligamento do atleta virou um tema proibido entre os jogadores brasileiros

postado em 08/09/2014 12:08 / atualizado em 08/09/2014 14:43

Rafael Ribeiro/CBF
O site do jornal italiano Gazzetta dello Sport afirma que a indisciplina alegada pelo coordenador de seleções, Gilmar Rinaldi, para justificar o corte do lateral-direito Maicon da Seleção Brasileira, estaria relacionada ao atraso na reapresentação após o sábado de folga, em Miami.

O técnico Dunga havia estabelecido o limite das 20 horas mas, de acordo com o jornal, Maicon teria descumprido a ordem e ficado "desaparecido" até as 7 horas da manhã de domingo. Gilmar Rinaldi, que está com a Seleção em Nova Jersey, não foi encontrado para comentar a reportagem.

O diário italiano afirma que o treinador Dunga refletiu durante "metade do dia" antes de desligar Maicon. No início da tarde de domingo, a comissão técnica revelou a decisão. "Agradeço a passagem dele pela seleção, mas hoje ele foi desligado da delegação. Queria agradecer os serviços prestados à seleção. Foi um problema interno, não vou responder perguntas sobre isso e gostaria que fizessem a gentileza de não perguntarem aos jogadores. O Fabinho, jogador do Monaco, está a caminho, esperamos o plano de voo para sabermos a que horário ele chega", dissera Gilmar.

Em outra reportagem, o jornal italiano relata a surpresa da comissão técnica da Roma, clube de Maicon, pelo fato de o jogador ter atuado os 90 minutos contra a Colômbia. Isso porque ele se submete a uma preparação especial para recuperar a forma física. "Milagre?", pergunta o jornal. Em seguida, escreve: "uma convocação para a seleção de seu país é capaz de dar novo ânimo a alguns jogadores e até curá-los". O clube italiano aguarda a reapresentação do jogador para esta quinta-feira.

O desligamento de Maicon na delegação brasileira virou um tema proibido entre os jogadores. Nesta madrugada, no desembarque da equipe em Nova Jersey, para o jogo desta terça-feira contra o Equador, nenhum atleta comentou o desligamento.

Aos 33 anos, Maicon era um dos homens de confiança do técnico Dunga. Era um dos remanescentes do grupo que defendeu a seleção na Copa do Mundo, quando foi reserva pelo lado direito - o titular foi Daniel Alves. E foi titular na vitória sobre a Colômbia, por 1 a 0, na sexta-feira, em Miami.

Tags: dunga indisciplina maicon Seleção Brasileira