SELEÇÃO BRASILEIRA

Marin abafa crise aberta por Thiago Silva

Zagueiro se queixou da perda da faixa de capitão e da presença entre reservas

postado em 18/11/2014 10:57

AFP PHOTO / YASUYOSHI CHIBA

O presidente da CBF, José Maria Marin, silenciou sobre a polêmica aberta por Thiago Silva na seleção brasileira, nesta terça-feira, a poucas horas do amistoso com a Áustria, em Viena. Fugindo dos jornalistas, o dirigente apenas declarou: "Está tudo bem".

No domingo, o zagueiro se queixou da perda da braçadeira de capitão e da presença no banco de reservas, além de reclamar de que nem Neymar e nem Dunga esclareceram sua mudança de status. "Fica a sensação de que perdi algo que me pertencia", declarou o jogador. Thiago ainda defendeu a mistura de jogadores mais experientes e os mais jovens, alertando que apenas um grupo de novatos poderia gerar uma "correria louca".

Na segunda-feira, foi a vez de Dunga responder e mandar seu recado à Thiago Silva e ao resto do grupo. "Aqui na seleção, ninguém é dono de nada", afirmou. "Gosto de hierarquia e quem decide aqui é o treinador."

Marin, na semana passada, havia declarado à reportagem que Thiago Silva "faz parte do grupo" e minimizou o fato do ex-capitão ter sido colocado na reserva. "Ele está voltando de contusão", disse.

Nesta terça, porém, Marin preferiu não alimentar a polêmica. Mas antes de almoçar com os jogadores da seleção, o cartola conversou com Dunga em Viena. Nesta tarde, às 16 horas, o Brasil faz seu último amistoso do ano, contra os anfitriões.

Tags: marin brasil cbf futnacional futinternacional thiago silva