TIME

Após renegar Neymar em 2010, Dunga reencontra jogador como referência da Seleção

No Mundial da África do Sul, treinador não convocou atleta por falta de experiência

postado em 21/07/2014 09:23 / atualizado em 21/07/2014 15:13

João de Andrade Neto /Superesportes , Carolina Fonsêca /Especial para o Diario

Gaspar Nóbrega/VIPCOMM
Em 2010, Dunga resolveu deixar de fora da convocação para o Mundial da África do Sul a jovem revelação do Santos, que aos 18 já era a principal sensação do futebol brasileiro. Tratava-se de Neymar. Agora os dois se reencontram. E se quiser ter vida longa nessa sua segunda passagem pela seleção, Dunga tem no atual camisa 10 da Seleção Brasileira o seu principal pilar. O mundo da bola deu voltas nesses quatro anos.

A primeira convocação de Neymar para a Seleção Brasileira veio pouco mais de um mês após a eliminação para a Holanda na Copa de 2010 (e a demissão de Dunga pela CBF). Mano Menezes convocou o atacante para um amistoso contra os Estados Unidos. De cara, o atleta marcou um dos gols na vitória por 2 a 0. Desde então, Neymar atuou em 54 jogos pela Canarinha e foi titular em todos, sendo o artilheiro do Brasil neste ciclo.

Em 2010, após anunciar a lista final para a Copa (com nomes questionados como Grafite e Kleberson), Dunga explicou que não convocou Neymar porque ele ainda era uma promessa e que havia pensado o seu time baseado na experiência dos atletas. Agora, o discurso terá que ser outro.