SELEÇÃO BRASILEIRA

Ex-companheiro de Dunga, Zinho se surpreende: "Achei que seria o Tite"

Gerente de Futebol do Santos elogia retrospecto do novo comandante da Seleção

postado em 22/07/2014 21:27


Ex-companheiro de Dunga, Zinho se surpreende: "Achei que seria o Tite"

Santos (SP) — Zinho, atualmente, é gerente de Futebol do Santos. Mas sua relação com Dunga foi muito próxima. Juntos, foram campeões do Mundo em 1994, após um jejum brasileiro de 24 anos. Agora, o ex-capitão do Tetra volta a comandar a Seleção Brasileira, após uma saída bastante conturbada e repleta de entreveros em 2010. Por tudo isso, o dirigente praiano não escondeu sua surpresa depois da confirmação feita pela CBF, nesta terça-feira, e esperava que Tite foi chamado em um momento que o futebol canarinho clama por uma renovação.

“Para mim, não pelo trabalho do Dunga, achava que o Tite seria o treinador, por falarem de renovação, um treinador antenado, que trabalha com informática, e um treinador que não exerceu essa função na Seleção. Foi uma surpresa para mim, pela forma como o Dunga saiu, pela forma como foi o relacionamento com a imprensa. Eu não pensava que o convite seria para ele”, revelou Zinho.

Mesmo discordando da escolha da CBF, o ex-meia da seleção lembrou do desempenho do Brasil na primeira passagem de Dunga.“Gosto dele como treinador, fez um bom trabalho na Seleção. O período que esteve à frente, conquistou títulos, teve uma classificação, ele fez uma campanha maravilhosa nas Eliminatórias, dentro da Copa (de 2010) esteve bem e infelizmente foi eliminado em 45 minutos, com falhas individuais”, explicou Zinho.


Adiante, o dirigente praiano defendeu a "reciclagem" passada por Dunga, um dos quesitos mais questionados pelos torcedores canarinhos. “O Grande problema dele foi a relação com a imprensa. Com a derrota para a Holanda na Copa do Mundo, culminou com a saída dele, a cobrança a pressão, a opinião publica ficou ruim. É um treinador jovem, se for ver pelo trabalho dele na Seleção foi bom. Ainda não falei com o Dunga, vou fazer isso, mas já me contaram que no discurso dele ele falou que refletiu muito, que vai tentar ter um relacionamento melhor com a mídia. Então, está se modernizando, tentando se reciclar”, defendeu Zinho, porém, deixando claro sua preferência pelo ex-técnico do Corinthians.

“Já foi convocado, causa polêmicas desnecessárias, não vou fugir de achar que poderia ser o Tite, mas, ao mesmo tempo, não acho o fim do mundo ser o Dunga, pois fez um bom trabalho”, encerrou.