Conheça os jogadores que vão atuar contra os Estados Unidos

postado em 11/10/2014 21:07

Rodrigo Antonelli /Correio Braziliense

O trabalho de Alexandre Gallo com a Seleção Olímpica do Brasil, visando os Jogos do Rio-2016, já dura mais de dois anos, mas a maioria dos brasileiros ainda não conhece a base do time que deve vestir a amarelinha em busca da medalha de ouro inédita daqui a dois anos. O motivo é simples: das 34 partidas que a equipe disputou desde o início do ciclo olímpico, em 2012, apenas três — incluindo a de ontem, contra a Bolívia — foram disputadas em solo brasileiro. Além disso, boa parte dos jogadores deixaram o país cedo e não tiveram a chance de se tornar conhecidos por aqui. São 10 “estrangeiros” entre os 23 convocados para o amistoso de segunda-feira, contra os Estados Unidos, no Mané Garrincha.

Por isso, Gallo iniciou nesta semana uma nova era com seus comandados. Até a Olimpíada de 2016, ele pretende mandar a maioria dos jogos da Seleção Olímpica aqui no Brasil. O projeto, segundo ele, tem como objetivo fazer o torcedor brasileiro se familiarizar com o time, além de habituar os jogadores às exigências do público. “Precisamos criar essa empatia entre torcida e atleta. O jogador precisa sentir o que é a nossa torcida, o nível de cobrança dela e da nossa imprensa. Só assim teremos um time preparado para vencer no Rio”, afirmou o treinador em entrevista coletiva durante a semana de preparação.

Cuiabá, ontem, foi a primeira cidade a receber a Seleção nessa nova era e, agora, Brasília é a casa dos garotos até segunda-feira, quando o time Sub-23 dos Estados Unidos será o adversário. Eles desembarcaram na capital na madrugada de hoje e têm a manhã e a tarde livres para descansar. No início da noite, às 19h15, começam a preparação para pegar os americanos, no Centro de Capacitação Física do Corpo de Bombeiros. Os americanos já treinaram pela primeira vez em Brasília, na tarde de ontem.

Anderson Talisca, revelação do Bahia, é a principal sensação do time no momento. O meia começou muito bem a temporada pelo Benfica e já ganhou elogios até do técnico José Mourinho pelos seis gols em sete jogos pelo time português. Na companhia de outros jovens habilidosos, como Biteco, Luan e Thalles (veja arte abaixo), ele forma uma Seleção bastante vertical.

Na defesa, quatro jogadores com experiência internacional dão segurança ao jovem goleiro Jacsson, promessa do Internacional. Dória e Wallace formam o miolo da zaga, enquanto Fabinho e Wendell fecham as laterais. “Formar essa base é muito importante. Eles precisam se conhecer. Assim, vão ganhando confiança, criando cicatrizes, para aguentar a pressão”, analisa Gallo. Até por isso ele decidiu convocar apenas jogadores sub-21 — que terão no máximo 23 anos em 2016 — para os amistosos dessa semana.

Programação
Hoje
Time treina às 19h15 no CT dos Bombeiros, no Setor Policial
Amanhã
Equipe faz reconhecimento
de gramado no Mané Garrincha,
às 19h15
Segunda-feira
Jogo: Brasil x EUA, às 19h,
no Mané Garrincha


Precisamos criar essa empatia entre torcida e atleta. O jogador precisa sentir o que é a nossa torcida, o nível de cobrança”
Alexandre Gallo, técnico da Seleção Olímpica

Ingressos
As entradas estão à venda por R$ 60 (R$ 30 a meia), apenas para o setor inferior. Confira os pontos de venda:
Free Corner – Gilberto Salomão (Lago Sul)
Hoje das 9h às 22h; amanhã das 12h às 18h
Free Corner – 304 Sul
Hoje das 9h às 20h
Free Corner – Brasília Shopping
Hoje das 9h às 22h; amanhã das 14h às 20h
Free Corner – Conjunto Nacional
Hoje das 9h às 22h; amanhã das 14h às 20h
Loja do Torcedor – QSA 24 LT. 12, LJ. 4 (Taguatinga Sul)
Hoje das 9h às 17h
Grandes torcidas – 308 Sul
Hoje das 9h às 18h