FUTEBOL FEMININO

Seleção feminina tem teste decisivo contra Estados Unidos no Mané Garrincha

Jogo é o último da equipe em alto nível antes das importantes competições do ano que vem: Copa do Mundo e Jogos Pan-Americanos

postado em 21/12/2014 10:26

Rodrigo Antonelli /Correio Braziliense

Daniel Ferreira/CB/D.A Press

A Seleção Brasileira chegou à final do Torneio Internacional de Brasília após três grandes atuações no Mané Garrincha, contra Argentina, Estados Unidos e China. Hoje, às 18h45, as meninas comandadas pelo técnico Vadão tentam repetir o desempenho das últimas partidas para coroar o bom ano com a taça da competição de futebol feminino mais importante disputada em solo nacional. Para isso, elas têm que superar novamente as norte-americanas, lideradas por Hope Solo, melhor goleira do mundo, e Abby Wambach, atacante que disputa com Marta a Bola de Ouro da Fifa.

Mais do que um título de torneio amistoso, o jogo vale como teste de fogo para as duas seleções, que disputam três das competições mais importantes do mundo na primeira parte do ano que vem. Em março, elas jogam o Torneio de Algarve, em Portugal. Depois, disputam a Copa do Mundo, no Canadá, entre 6 de junho e 5 de julho. Em seguida, de 10 a 26 de julho, brigam pela medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos, também no Canadá.

“Apesar de amistoso, esse torneio tem sido muito importante para nós por isso. A base da Seleção do ano que vem está definida, então é uma boa chance de reunir e entrosar a equipe”, conta o técnico Oswaldo Alvarez, o Vadão. Entre as norte-americanas, o sentimento é o mesmo. Desde que elas desembarcaram na capital, o discurso é o mesmo: “Queremos enfrentar o Brasil duas vezes, pois é um bom treino para a Copa do Mundo”.

Na fase classificatória, as duas equipes fizeram o melhor jogo do torneio até agora. A seleção dos EUA abriu 2 x 0 no início, mas relaxou na marcação e viu Marta, em sua melhor atuação individual na competição, marcar os três gols que viraram o placar. Para não deixar as americanas abrirem vantagem de novo e complicar a vida da Seleção, o técnico Vadão aposta nas conversas com o elenco.

“Não temos muito tempo para treinar entre um jogo e outro, então tem que passar as coisas na base da conversa”, conta o treinador, que assumiu a Seleção em abril desse ano. “O primeiro jogo contra os EUA foi atípico, não acho que vá acontecer de novo. Mas sabemos da qualidade delas e temos que estar atentos para pará-las”, completa.

Tabu
A Seleção Brasileira nunca venceu os Estados Unidos duas vezes seguidas. A freguesia é enorme: em 27 jogos oficiais, as norte-americanas triunfaram 21 vezes e perderam apenas três. Foram 65 gols marcados pelas meninas da terra do Tio Sam e só 20 pelas brasileiras.

Em finais, o Brasil ganhou apenas uma, ao conquistar a medalha de ouro no Pan do Rio, em 2007, com uma goleada por 5 x 0. As rivais foram mais competentes nas decisões de Atenas-2004 (2 x 1) e de Pequim-2008 (1 x 0).

Copa América
Em setembro, o Brasil conquistou a taça mais importante do ano, no Equador. A equipe, que teve a atacante Cristiane como artilheira (6 gols), empatou com a Colômbia na decisão e ficou com o título da Copa América, pois tinha a vantagem do resultado igual, assim como acontece hoje, contra os EUA.

Disputa pelo terceiro lugar
Antes do clássico entre Brasil e EUA, as seleções de Argentina e China entram em campo na disputa pelo terceiro lugar. As chinesas jogarão com status de favoritas diante das hermanas, únicas a participar da competição que não estão classificadas para a Copa do Mundo do ano que vem, no Canadá. A China, aliás, quase garantiu vaga para a final, contra o Brasil, mas perdeu a classificação na última rodada, após perder de goleada para Marta e Cia.

FICHA DO JOGO

Torneio Internacional
Final (jogo único)
Local: Estádio Nacional Mané Garrincha
18h45
Transmissão: Band e BandSports
Árbitro: Regildênia Moura (SP)

Brasil (4-4-2)
Luciana
Poliana, Bruna Benites, Tayla e Andressa Alvez
Maurine, Thaísa, Formiga e Rosana
Marta e Debinha
Técnico: Vadão

ESTADOS UNIDOS (4-4-2)
Hope Solo; Leroux, Rampone, Sauerbrunn e Lloyd
Holiday (Morgan), Megan (Christen), Lori e Ali;
Heath e Wambach
Técnica: Jill Ellis

Ingressos
As entradas para o Torneio Internacional de futebol feminino custam R$ 50 (preço da inteira), e estão à venda pelo site www.bilheteriadigital.com e na loja física da Bilheteria Digital, no Shopping Pátio Brasil. Cada entrada vale para os dois jogos do dia. Assinante do Correio ganha 65% de desconto se apresentar o cartão do Clube do Assinante e o documento do titular.