BOMBA DO JAECI

Pela negociação

"Na enquete que fiz, via Instagram e e-mail, recebi 98% das mensagens a favor da negociação de Luan com o Corinthians"

postado em 15/12/2018 12:00 / atualizado em 15/12/2018 09:15

Leandro Couri/EM D.A Press
Na enquete que fiz, via Instagram e e-mail, recebi 98% das mensagens a favor da negociação de Luan com o Corinthians. A esmagadora maioria dos torcedores do Galo entende que ele dá prejuízo ao clube, pelo pouco que joga e pelo muito que recebe. O novo contrato, assinado recentemente, lhe dá R$ 400 mil mensais, sem que o futebol esteja à altura desse valor. De 2013 a 2017, Luan ficou mais no departamento médico do que em campo. Porém, faz muita média com a torcida e isso o mantém no grupo. Com Cuca, durante a campanha da Libertadores, foi reserva. Com Levir, dificilmente irá jogar. A melhor solução para o Galo é se desfazer do jogador, economizando, assim, R$ 20 milhões nos próximos quatro anos, tempo do contrato dele com o clube. São as aberrações do futebol nos dias atuais.

ABEL NÃO PEDIU

É mentira de quem disse que o técnico Abel Braga, contratado pelo Flamengo recentemente, pediu a contratação de Paulo Henrique Ganso. Abel nem cogitou o nome do jogador, pois sabe que ele ganha muito, para pouco futebol. Ganso sofreu três cirurgias no joelho e nunca mais foi aquele jogador do começo de carreira, que mais parecia um clássico 10. Qualidade ele tem, e muita. O problema é que para o futebol moderno ele não serve. Não marca, não ajuda o time e cria uma ou outra situação no jogo. Muito pouco para quem ganha mais de R$ 1 milhão mensais. Os clubes não podem e não devem ser irresponsáveis. Se ele não conseguiu jogar no Sevilha, da Espanha, nem no Amiens, da França, que está na Segunda Divisão, vai jogar no Brasil?

XERIFÃO VOLTANDO

Réver, campeão da Libertadores com o Galo, está voltando para o clube. O presidente Sérgio Sette Câmara está viabilizando a contratação dele junto ao Flamengo, com a aquiescência do Internacional, que detém os direitos federativos do jogador. A falta de zagueiros no mercado é grande, e Réver é identificado com a Massa atleticana, pois formou a melhor dupla de zaga dos últimos tempos com Leonardo Silva. Eram conhecidos como as “Torres Gêmeas”, numa alusão à altura deles. O único porém, da minha parte, é que Réver e Leo Silva são lentos e mais velhos. Isso pode comprometer o sistema defensivo do Atlético, que já não tem Leandro Donizete e Pierre, dois cães de guarda, que davam proteção à defesa.

SEM CAIXA

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse que vai cortar o patrocínio da Caixa Econômica Federal aos clubes de futebol. Neste ano, a estatal gastou R$ 2,5 bilhões com tal patrocínio, o que na visão do novo presidente é um absurdo. Se com esse patrocínio os clubes não conseguem sobreviver, imaginem sem ele. Por isso, a transformação dos clubes em empresas é cada vez mais necessária. É a única solução de os clubes brasileiros não falirem. Dinheiro de televisão não dá para mantê-los em atividade, principalmente pelos salários irresponsáveis que se paga no Brasil. Qualquer jogadorzinho “meia boca” ganha R$ 300 mil, R$ 400 mil mensais. Um crime contra os clubes.

Tags: Jaeci Carvalho atleticomg atacante luan atlético