BOLADAS E BOTINADAS

Artilharia

'Num time organizado e até com uma certa hierarquia no ataque, Fred reencontrou seu melhor futebol'

postado em 13/04/2019 09:37

Quem vê o Fred atuando pelo Cruzeiro, quem vê a bola chegando para ele finalizar, percebe claramente a diferença entre a estrutura que ele encontrou no Atlético e a do Cruzeiro. Num time organizado e até com uma certa hierarquia no ataque, onde quem sabe definir recebe a bola, o camisa 9 reencontrou seu melhor futebol. Além dos meias, a presença dos laterais, principalmente o Egídio, funcionam envolvendo as defesas adversárias com velocidade e bons passes. Dizem sempre que o clássico é imprevisível, mas a verdade é que o time do Mano Menezes já provou, independentemente do resultado do clássico, que está entre os melhores do país.

Clássico com VAR


A presença do VAR será importantíssima. Afinal , teremos um clássico entre uma equipe que vive uma fase excelente, contra uma outra que não se acerta. Ironicamente, o Atlético chega à decisão com a vantagem. Mas eu me pergunto: se não fossem a partidas disputadas pelo time reserva, o Galo teria conquistado o privilégio de jogar com a vantagem? Acho que não. Não vejo na equipe titular atleticana a doação física exigida pela competitividade. O time que disputa a Libertadores, que vai dando vexame, foi poupado, atuou pouco, mas não justificou tantas folgas.

CHEGA


O Atlético ganhou um título brasileiro em 1971 e viveu às suas custas por mais de 40 anos. Venceu uma Libertadores e segue o mesmo caminho. Parou no tempo. Claro, o clube paga pela irresponsabilidade dos dirigentes, que por muitos anos foram complacentes com um trabalho limitadíssimo em sua categoria de base. Perdeu a chance de revelar bons jogadores, e só conseguiu alguma coisa quando trouxe atletas prontos, como Bremer, Emerson, Jemerson.. Vejam quantos jogadores o Santos revela. No Flamengo é a mesma coisa. Já no Galo, a coisa não vinha funcionando.

CALMARIA


Mas a inércia que se percebe nos jogadores não fica apenas dentro dos gramados. Ninguém discute o clube, como diria o Orozimbo: "Está tudo dominado." Não se debate o clube, não se percebe uma oposição. O clube está acomodado. Assim como o time.

LEVIR FOI SÓ MAIS UM


Esse grupo de jogadores já derrubou muita gente. Os treinadores são dispensados e eles ficam. Dizem que existem lideranças no elenco. Mas o que será que eles lideram? Líder é o cara que dentro de campo empurra o time, que nas dificuldades coloca a bola sob o braço e diz: "Vamos reagir."

O NOVO


O Atlético não pode apostar em treinador debutante. Pode estar fazendo bom trabalho em outro clube, mas isso não garante acerto no Galo. O Thiago Nunes já disse não. Tem um trabalho consolidado e faz boa campanha. Deixar o clube atual para encarar esse Atlético sem "h" e sem rumo seria um grande risco à sua carreira.  

LEVIR CALADO


O que o Levir não disse foi que não conseguiu ajeitar o time com o Elias alí no meio. Foi que não conseguiu transformar o Cazares em jogador competitivo. Também não disse que Fábio Santos não está jogando bem, e que só é titular por falta de opção. Levir também não pode dizer que  o Guga é apenas uma promessa, e que não jogou mais que o Patric. Levir pagou o pato. Mas o treinador que chegar terá que se livrar de algumas figurinhas carimbadas que não rendem o esperado.

Tags: atleticomg seriea nacional