Cruzeiro pentacampeão

CRUZEIRO

Ganhos de Cruzeiro e Minas Arena, 'FMF rica', gastos com árbitro: o borderô da final

Raposa ficou com R$ 4.567.298,35; Minas Arena embolsou R$ 2.108.364,45

postado em 03/10/2017 13:22 / atualizado em 03/10/2017 17:10


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) divulgou o boletim financeiro da partida final da Copa do Brasil entre Cruzeiro e Flamengo, no Mineirão, no dia 27 de setembro. Com 56.467 pagantes e 61.017 presentes, o jogo teve uma receita bruta de R$ 7.881.058, a maior da história do clube. Descontando as despesas, a Raposa ficou com R$ 4.567.298,35; a Minas Arena embolsou R$ 2.108.364,45.

As despesas chegaram a R$ 1.205.395,20. Segundo o documento, a Federação Mineira de Futebol (FMF) abocanhou R$ 272.870,40 do Cruzeiro e R$ 121.182,50 da Minas Arena. A FMF ficou com quase R$ 400 mil.

Embora seja um gasto menor, chamam atenção os pagamentos aos funcionários da CBF. A remuneração de árbitros, delegado e assessor atingiu R$ 27.152,79, sem contar os R$ 18.450,00 de diárias e transportes que eles receberam.

Sócio

Conforme o borderô, 10.268 sócios cativos do Cruzeiro proporcionaram arrecadação bruta de R$ 256.700,00. O valor médio por ingresso foi de R$ 25 - bem mais em conta do que foi cobrado para os associados das outras modalidades (R$ 50 a R$ 300). Já os 25.508 "Cruzeiro Sempre" pagaram preço médio de R$ 89 por bilhete.

Arrecadado

Receita bruta da partida – R$ 7.881.058,00
Receita líquida do Cruzeiro – R$ 4.567.298,35
Receita líquida da Minas Arena – R$ 2.108.364,45

Gastos

Total das despesas – R$ 1.205.395,20

Pagamentos a funcionários da CBF

Remuneração de árbitros, delegado e assessor - R$ 27.152,79
Diárias e transportes de árbitros, delegado e assessor – R$ 18.450,00
Supervisor protocolo da CBF – R$ 3.000,00

FMF

FMF recebido do Cruzeiro – R$ 272.870,40
FMF recebido da Minas Arena – R$ 121.182,50



Tags: copadobrasil2017 copadobrasil arrecadação gastos final borderô flamengo cruzeiro