CAMPEONATO MINEIRO

Em alta, Atlético e Cruzeiro se enfrentam no primeiro jogo da decisão do Mineiro

Neste domingo, às 16h, no Independência, equipes escrevem o primeiro capítulo da final de 2013. Excelentes campanhas na temporada acirram ainda mais a rivalidade

postado em 11/05/2013 20:00 / atualizado em 11/05/2013 22:20

Fotos: Rodrigo Clemente e Alexandre Guzanshe; Arte: Soraia Piva (EM/D.A Press)


O primeiro capítulo da final do Campeonato Mineiro começa a ser escrito a partir das 16h deste domingo, no Independência. É lá que Atlético e Cruzeiro se enfrentam na partida de ida da decisão do torneio. Se por um lado o time celeste tem a vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols, por outro o Galo conta com a força da torcida, que dominará 90% das dependências do estádio. Os alvinegros lutam pela 41ª conquista da competição, enquanto a equipe da Toca II quer chegar ao 37º troféu.

As campanhas de Atlético e Cruzeiro na temporada são excelentes. O primeiro apresenta um aproveitamento de 85,8%, enquanto o segundo está com 95,6% dos pontos disputados. O Alvinegro se destaca principalmente nos jogos no Novo Independência, local onde ainda não foi derrotado por nenhuma equipe. O time celeste, por sua vez, aposta no ótimo começo de temporada, pois venceu 14 das 15 partidas oficiais em 2013.

O trio de arbitragem para o clássico será composto por Luiz Flávio de Oliveira (SP), Alessandro Rocha Matos (BA) e Fábio Pereira (TO), todos do quadro da Fifa. A situação desagradou a alguns árbitros de Minas Gerais, que chegaram a se manifestar por meio das redes sociais contra o fato de juízes de outros estados terem sido escolhidos para comandar a decisão. A Federação Mineira de Futebol alegou ter atendido a um pedido dos clubes.

No segundo duelo da decisão, marcado para o dia 19, no Mineirão, o mando de campo será invertido e o Cruzeiro terá direito a 90% dos ingressos, com o Atlético ficando com 10%. A carga de bilhetes no Gigante da Pampulha, porém, deverá ser de 60 mil. Para o Independência, foram disponibilizadas pouco menos de 22 mil entradas.

Independência e força do quarteto ofensivo são armas do Atlético


Rodrigo Clemente/EM/D.A Press
Para arrancar um bom resultado na primeira partida da decisão e inverter a vantagem do Cruzeiro, o Atlético confia no bom retrospecto atuando no Independência. São 47 partidas do Galo sem perder como mandante, sendo 33 delas no Horto. “Nossa equipe é muito forte em casa. Pensamos em fazer um grande jogo e levar um bom resultado para o Mineirão”, ressaltou o volante Leandro Donizete.

A única dúvida de Cuca para o clássico é o zagueiro Leonardo Silva. Ele foi relacionado para partida, mas não deve começar jogando, uma vez que ficou fora dos treinos com bola nesta semana. Assim, Gilberto Silva deve ser mantido na defesa, ao lado de Réver, repetindo a formação que goleou o São Paulo, pela partida de volta das oitavas de final da Copa Libertadores, por 4 a 1, na última quarta-feira.

Embora o grande objetivo do time no primeiro semestre seja a conquista do torneio continental, no qual já avançou às quartas de final, o envolvimento agora é total com a final do Campeonato Mineiro. “O foco agora é o jogão de domingo. Será uma partida muito difícil. Não vai faltar disposição. Vamos lutar até o fim”, publicou no Twitter o craque Ronaldinho Gaúcho, que, ao lado de Bernard, Jô e Tardelli, é a principal arma do Atlético para o clássico.
Maria Tereza Correia/EM/D.A Press

O quarteto atuou junto em oito oportunidades e venceu todos os jogos. Em campo, os atletas que o compõem têm participação direta em 92% dos gols do Atlético na temporada (marcando ou “servindo” os companheiros). No Estadual, porém, eles atuaram juntos apenas duas vezes e foram poupados no restante dos jogos em razão do desgaste provocado pelas partidas da Copa Libertadores.

O técnico Cuca, que busca o bicampeonato com o Atlético, destaca as qualidades dos finalistas e projeta dois grandes jogos. “Final de 180 minutos. Um tempo no Independência, um no Mineirão. São os dois melhores times do campeonato, disparado. Tem tudo para ser dois grandes jogos. São duas equipes em grandes momentos. Cruzeiro tem vantagem, mas temos que fazer força para reverter isso”, analisa.

Invicto no ano, Cruzeiro também conta com linha de frente eficiente


Euler Junior/EM/D.A Press
Líder da primeira fase e 100% no mata-mata, o Cruzeiro é o único invicto do Campeonato Mineiro. A campanha na fase de classificação foi de 11 jogos, dez triunfos e apenas um empate. Na semifinal, o time celeste bateu o Villa Nova em duas oportunidades (4 a 0 e 1 a 0). No entanto, a grande atuação até o momento foi justamente contra o Atlético, no clássico pela terceira rodada, em que os comandados de Marcelo Oliveira saíram vitoriosos por 2 a 1.

Marcelo destaca a evolução apresentada por seus jogadores, mas ressalta que o Atlético possui ligeira vantagem para o clássico. “O que mudou é o trabalho. O Cruzeiro está mais consistente hoje e tem equilíbrio entre defesa e ataque. Hoje temos uma base de time e uma escalação conhecida. Mas o Atlético está mais forte. Deverá ser um jogo interessante e equilibrado”, comentou.

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Não é somente o Atlético que conta com a força de um quarteto ofensivo qualificado. Os jogadores de frente do Cruzeiro também apresentam bons números nesta temporada. O grupo formado por Everton Ribeiro, Diego Souza, Borges e Dagoberto foi responsável por 24 dos 36 gols celestes em partidas oficiais nesta temporada, o que representa um percentual superior a 66%.

“Um time pode ganhar uma partida em jogadas individuais, mas campeonato se ganha com um grupo e é isso que estamos mostrando”, avaliou Dagoberto, autor de cinco gols no Mineiro e um na Copa do Brasil. “É um jogo atípico, diferente, e que todo jogador gosta de jogar. Já participei de muitos clássicos e vou fazer de tudo para ajudar novamente”, comentou Diego Souza, que balançou a rede cinco vezes em partidas oficiais.

Sem nenhum problema de suspensão ou contusão de jogadores considerados titulares, o Cruzeiro entra com força máxima para o clássico deste domingo. As possíveis opções para a reserva são o goleiro Rafael, o zagueiro Paulão, o lateral-esquerdo Egídio, os volantes Tinga e Lucas Silva, os armadores Élber e Ricardo Goulart e os atacantes Anselmo Ramon e Luan.

ATLÉTICO X CRUZEIRO

ATLÉTICO
Victor; Marcos Rocha, Gilberto Silva (Leonardo Silva), Réver e Richarlyson; Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho Gaúcho, Diego Tardelli e Bernard; Jô
Técnico: Cuca

CRUZEIRO
Fábio; Ceará, Leo, Bruno Rodrigo e Everton; Leandro Guerreiro, Nilton, Everton Ribeiro e Diego Souza; Dagoberto e Borges
Técnico: Marcelo Oliveira

Motivo: Jogo de ida da final do Campeonato Mineiro
Local: Estádio Independência, Belo Horizonte
Data: Domingo, 12 de maio, às 16h

Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Asp. Fifa-SP)
Auxiliares: Alessandro Rocha Matos (Fifa-BA) e Fábio Pereira (Fifa-TO)

Tags: novomineirao novoindependencia 2013 mineiro campeonato cruzeiroec atleticomg