Jogos de Tóquio

ESPORTE NA TV

Daiane se emociona com prata: 'A 1ª medalha da ginástica é de uma negra'

Comentarista da TV Globo destacou a importância e a representatividade da conquista de Rebeca Andrade

postado em 29/07/2021 15:00 / atualizado em 29/07/2021 15:05

(Foto: MARTIN BUREAU/ AFP)

Comentarista da TV Globo, Daiane dos Santos se emocionou ao comentar sobre a medalha de prata de Rebeca Andrade, nesta quinta-feira, no individual geral da ginástica artística. A ex-ginasta chorou ao dizer o quanto significava para a brasileira, como atleta e mulher negra, o feito conquistado nos Jogos Olímpicos de Tóquio.  

Para Daiane, o feito alcançado por Rebeca tem uma enorme representatividade na atual conjuntura social. 
 
"Agora, a gente tem a primeira medalha do Brasil na ginástica artística com uma negra. Isso é muito forte. Até pouco tempo os negros não podiam competir em alguns esportes. É uma menina que veio de origem humilde, criada por uma mãe solo, veio de várias lesões para ser e a segunda melhor atleta do mundo", declarou.
O narrador Galvão Bueno, que acompanhava Daiane na transmissão, disse que a fala da ex-atleta era muito importante: "Você é uma das que começou esse caminho, precursora dessa medalha, você falou muitíssimo bem, falou muito bem", exclamou. 
 
Rebeca foi a primeira a competir entre as concorrentes de rotação. Na trave, fez uma apresentação segura e arriscou movimentos que não havia tentado na classificatória. A nota 13.666 (0.100 a mais depois de uma revisão pela arbitragem) a fez cair para a segunda colocação.

Na última apresentação, ao som de Baile de Favela, funk de MC João, Rebeca foi muito aplaudida por sua atuação no solo e garantiu a medalha de prata. 
 
Esta foi a quinta medalha da história do Brasil na ginástica artística - a primeira de uma mulher. Antes, o país havia conquistado um ouro, duas pratas e um bronze, todos por homens. 
 

Representatividade  


Após a conquista, a medalhista de prata falou sobre representatividade. Rebeca afirmou que é importante englobar o máximo de pessoas possíveis e espera ser um orgulho para todas as raças.
 
"Eu sou preta e vou representar preto, branco, pardo, todas as cores, verde, amarelo. É um orgulho. O esporte não tem que ter isso, tem que representar todo mundo. As pessoas se espelham em você, querem ser você, parecidas com você. Então é isso, você faz o melhor para você e para os outros. E acredito que eu tenha feito isso hoje trazendo minha música para cá", declarou. 

Tags: maisesportes ginastica artistica toquio2020 rebeca andrade esportenatv daiane dos santos