Stefani e Pigossi viram sobre tchecas e vão às quartas em Tóquio

Tenistas brasileiras venceram, em um duelo dramático, as tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova por 2 sets a 1

27/07/2021 09:21
compartilhe
Brasileiras vão encarar nas quartas de final a forte parceria norte-americana formada por Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula
foto: Reprodução/Time Brasil

Brasileiras vão encarar nas quartas de final a forte parceria norte-americana formada por Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula

Depois de derrubarem as sétimas principais favoritas na estreia dos Jogos Olímpicos, as tenistas brasileiras Luisa Stefani e Laura Pigossi fizeram história e avançaram às quartas de final da competição na manhã desta terça-feira (horário de Brasília). Ela venceram de virada, em um duelo dramático, as tchecas Karolina Pliskova e Marketa Vondrousova por 2 sets a 1, com parciais de 2/6, 6/4 e 13/11 após 1h13 de jogo, que começou atrasado por conta da chuva.

Fotos: todas as medalhas do Brasil nos Jogos Olímpicos de Tóquio

Com a vitória, Stefani, 23ª do mundo, e Laura Pigossi, 188º colocada, atingiram o melhor resultado do tênis feminino brasileiro na história dos Jogos Olímpicos. As duas flertaram com a eliminação mais de uma vez, mas salvaram quatro match points e conseguiram uma virada incrível diante de uma dupla forte. Pliskova atingiu alcançou a final em Wimbledon e é ex-número 1 do mundo, enquanto Vondrousova eliminou a favorita Naomi Osaka algumas horas antes na chave de simples feminina.

Todas as tenistas brasileiras que disputaram a Olimpíada anteriormente obtiveram no máximo uma vitória em cada edição, casos de Teliana Pereira (Rio-2016), Joana Cortez e Vanessa Menga (Sydney-2000), Andrea Vieira e Cláudia Chabalgoity (Barcelona-1992), Gisele Miró (Seul-1988).

As brasileiras vão encarar nas quartas de final a forte parceria norte-americana formada por Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula, que são as cabeças de chave número 4 em Tóquio. Elas derrotam as francesas Alizé Cornet e Fiona Ferro por 2 sets a 0. A partida está marcada para a madrugada de quarta-feira (horário de Brasília).

Stefani e Pigossi tiveram dificuldades para encaixar o primeiro saque no primeiro set e foram dominadas. Tiveram seus serviços quebrados três vezes e perderam por 6/2. No entanto, as duas renasceram na segunda parcial, a mais equilibrada.

Elas conseguiram duas quebras importantes, uma delas quando o jogo estava 4/4 e fecharam a parcial em 6/4. Foram determinantes para as tenistas do Brasil se recuperarem no duelo a melhora no saque e a diminuição dos erros não forçados. Foram 13 contra 19 da dupla da República Checa.

No super tie-break, que só é finalizado quando uma das duplas atinge ao menos dez pontos com vantagem de dois pontos ou mais, Stefani e Pigossi saíram atrás e conseguiram salvar dois match points. Depois, as checas tiveram mais uma oportunidade para fechar o jogo, mas não o fizeram novamente. As brasileiras empataram o duelo e confirmaram a vitória na primeira chance que tiveram. Triunfo histórico do Brasil no tênis feminino olímpico!

Compartilhe