Isaquias e Jacky vão às quartas de final na canoagem de Tóquio

Brasileiros vão precisar passar pelas quartas de final, voltando a competir ainda nesta segunda-feira

01/08/2021 22:39 / atualizado em 01/08/2021 22:47
compartilhe
Isaquias e Jacky vão precisar passar pelas quartas de final, voltando a competir ainda nesta segunda-feira
foto: COB/divulgação

Isaquias e Jacky vão precisar passar pelas quartas de final, voltando a competir ainda nesta segunda-feira



Não foi o começo que Isaquias Queiroz esperava nos Jogos Olímpicos de Tóquio. Um dos favoritos à medalha na canoagem, o brasileiro e seu novo parceiro, Jacky Godmann, ficaram apenas na terceira colocação na fase classificatória do C2 1.000 metros e não conseguiram avançar diretamente às semifinais, na noite deste domingo (pelo horário brasileiro).

Somente os dois primeiros colocados vão direto à esta fase, o que evita maior desgaste dos canoístas. Assim, vão precisar passar pelas quartas de final, voltando a competir ainda nesta segunda-feira, pelo horário local (00h21 de Brasília). Se avançassem diretamente à semifinal, só voltariam para a água na terça.

Isaquias e Jacky Godmann completaram sua bateria com o tempo de 3min48s378. Os chineses Hao Liu e Pengfei Zheng, fortes candidatos ao ouro, ficaram em primeiro, com 3min37s783. E o segundo lugar foi para os cubanos Serguey Torres Madrigal e Fernando Dayan Jorge Enriquez, com 3min39s028.

A dupla de Isaquias se manteve entre os primeiros colocados do começo ao fim, sempre atrás dos rivais da China e de Cuba. Os chineses despontaram logo nos primeiros 250 metros e os cubanos vieram logo atrás, até emparelhando na metade dos 1.000 metros. Foi quando os brasileiros passaram a ficar bem atrás, sem chances de recuperação. Resolveram, então, desacelerar e apenas administraram a vantagem para os demais até finalizarem a prova

Esta foi a estreia de Isaquias no Japão. Primeiro brasileiro a conquistar três medalhas numa mesma edição dos Jogos, no Rio-2016, ele chegou a Tóquio com status de favorito ao pódio. E avisou que sua busca é pelo ouro, após deixar escapar no Rio de Janeiro, quando faturou duas pratas (C1 1000 e C2 1000) e um bronze (C1 200).

Na capital japonesa, o canoísta vai disputar apenas duas provas. Além da C1 1.000m, vai competir no C2 1.000m. E na disputa em duplas compete ao lado de Jacky porque seu parceiro habitual, Erlon de Souza, medalhista também no Rio-2016, se machucou meses antes da Olimpíada.

Compartilhe