Esporte na TV

ATLÉTICO

Assessoria de Jair, do Atlético, rebate xingamento de jornalista e promete 'medidas cabíveis'

Volante foi criticado por Léo Gomide com termo chulo durante intervalo de programa da TV Band Minas

postado em 07/03/2020 10:15 / atualizado em 07/03/2020 13:23

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)

O volante Jair publicou em seu Instagram, nessa sexta-feira, uma nota de repúdio emitida por sua assessoria contra o xingamento recebido do jornalista Léo Gomide, durante o programa Os Donos da Bola, da TV Band Minas.

Na nota (leia abaixo a íntegra do texto), a empresa Prattes Group afirma que o ocorrido causou um misto de ‘tristeza e indignação’ e que as palavras de Gomide ‘não podem ser sanadas por um simples pedido de desculpas’.

A Prattes ainda lamenta que o fato tenha acontecido na véspera de um clássico entre Atlético e Cruzeiro e finaliza a nota prometendo adotar ‘medidas cabíveis’.

Entenda o caso

Durante o intervalo do programa Os Donos da Bola, da TV Band Minas, dessa sexta-feira, o jornalista Léo Gomide, sem perceber que estava sendo gravado, disse as seguintes palavras: “O Jair é uma bosta! Um dos piores jogadores do Brasil. Peladeiro.”

No mesmo dia, Gomide reconheceu o erro e se desculpou, publicando a seguinte mensagem em seu Twitter: “Durante a edição do Os Donos da Bola desta sexta-feira utilizei uma palavra inapropriada para me referir ao atleta Jair. Tal comentário, que é inaceitável e nunca foi do meu feitio em qualquer análise, foi feito durante o intervalo, mas o mesmo é transmitido online e captado. Me desculpo primeiramente com o ser-humano Jair e também com o atleta. Desculpas também à instituição e aos torcedores. Tal fato serve como aprendizado sobre postura como profissional e maneira de lidar com o ofício. Neste momento não há muitas justificativas. Desculpe!

À noite, no Arena 98, programa da Rádio 98FM do qual Léo Gomide também participa, ele fez novo pedido de desculpas ao volante do Galo.

Outra polêmica

Em fevereiro de 2018, Léo Gomide se envolveu em uma discussão com o então técnico do Atlético, Oswaldo Oliveira, na entrevista coletiva após o empate por 1 a 1 entre Galo e Atlético Acreano, pela Copa do Brasil.

Na coletiva, o treinador impediu que Gomide, à época reporter setorista do Atlético na Rádio Inconfidência, concluísse suas indagações sobre o mau desempenho do Atlético em campo alegando que ele não poderia fazer análise naquele espaço e sim perguntas sobre o duelo.

Depois de algumas tentativas, Gomide preferiu abandonou a entrevista. Instantes depois, houve o atrito, que quase resultou em briga corporal. Por conta da alegação de que Oswaldo foi xingado primeiro, o Atlético decidiu proibir o repórter de acessar a Cidade do Galo para realizar a cobertura do clube.
 
Na época, em redes sociais e em programas nacionais de TV, o Atlético recebeu muitas críticas pela decisão de impedir o profissional de trabalhar na Cidade do Galo. A Rádio Inconfidência, a Associação Mineira de Cronistas Esportivos (AMCE) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Minas Gerais prestaram solidariedade a Léo Gomide e protestaram contra a posição do clube.
 
Oswaldo de Oliveira e Léo Gomide também concederam entrevistas a vários programas em rede nacional. Enquanto o treinador confirmou sua posição de que foi xingado primeiro pelo jornalista durante a entrevista coletiva e que, por esse motivo, reagiu com truculência, com palavrões e quase indo às vias de fato, Léo Gomide negou que tenha proferido qualquer termo de baixo calão dirigido ao comandante atleticano.

Dois dias depois da discussão, Oswaldo de Oliveira foi demitido do comando do Atlético.

Leia abaixo a íntegra da nota de repúdio emitida pela assessoria do volante Jair


NOTA DE REPÚDIO

No programa Os Donos da Bola da Band-MG desta sexta-feira (06/03/2020) o atleta Jair, por nós representado, foi pessoalmente ofendido pelo " Repórter Esportivo" Leo Gomide. Palavras como "o Jair é um b#%@a" e "um dos piores jogadores do Brasil" nos causa um misto de tristeza e indignação. Às vésperas de um clássico, tais palavras soam como uma afronta pessoal, de tom inexplicável e desproporcional contra um jogador do Clube Atlético Mineiro. Em tempos de luta contra o desrespeito a atletas profissionais, seja em estádios de futebol, com atos racistas, seja em palavras proferidas sem qualquer dose de responsabilidade contra um pai de família, condutas como esta não podem ser sanadas por um simples pedido de desculpas. A Band, enquanto um canhão de audiência esportiva e alcance de mídia, deve rever o conceito de seus subordinados. E nós enquanto representantes do atleta e pessoa, Jair, tomaremos as medidas cabíveis.

Tags: atleticomg interiormg futnacional seriea Jair esportenatv