SANTA CRUZ

Santa Cruz é pressionado, resiste, consegue empate com o ABC, mas se complica na Série C

Tricolor não fez bom jogo na capital potiguar e ainda perdeu o centroavante Pipico, que saiu lesionado ainda no primeiro tempo

postado em 27/07/2019 19:03

<i>(Foto: Leandro de Santana/Esp. DP Foto)</i>
No quinto jogo do returno da primeira fase da Série C, o Santa Cruz, mais uma vez, não se apresentou bem e acabou não conseguindo a vitória contra o ABC. Aliás, o time pernambucano foi pressionado durante a maior parte do jogo e teve no goleiro Anderson seu grande trunfo para resistir ao volume de jogo do Alvinegro e trazer ao menos um ponto para a capital pernambucana. 

O resultado foi ruim para as pretensões de ambos os times, pois segurou o Santa Cruz na sétima posição do Grupo A, com 18 pontos. Com o empate, o ABC chegou aos 11 pontos e se manteve na Zona de Rebaixamento. Na próxima rodada, o Tricolor do Arruda recebe o Imperatriz, no Arruda, na próxima sexta-feira, às 20h e o ABC visita o Ferroviário-CE, em Fortaleza, no segunda-feira (5), às 20h.

O jogo

Para tentar corrigir os problemas defensivos do time, o técnico Milton Mendes escalou o Santa Cruz com uma formação mais conservadora, com três volantes, para tentar buscar a primeira vitória tricolor do returno. O ABC, por sua vez, iniciou a partida buscando pressionar os corais para tentar abrir o placar e fazer valer o mando de campo, sempre pelo lado esquerdo com a dobradinha Hugo e Wallyson. 

E se a situação do Santa Cruz já estava complicada, ficou ainda pior aos 24 minutos. Ao receber bola no meio-campo, Pipico sentiu lesão na perna esquerda e precisou ser substituído por Jailson. Durante a paralisação do jogo para o atendimento ao atacante, o técnico Milton Mendes passou orientações para seus marcadores, algo que fez efeito e o Tricolor passou a ter maior encaixe em sua marcação. 

A partir dos 30 minutos, o Santa Cruz começou a se tornar mais perigoso em campo, especialmente, nas escapadas do atacante Misael, pelo lado esquerdo ataque coral. Apesar disso, o ABC foi quem chegou com mais perigo em duas oportunidades. Aos 34, Dione cobra falta, que é desviada pelo atacante Lohan e beija o travessão do goleiro Anderson. Três minutos depois, o volante chutou colocado e o camisa 1 coral fez outra grande intervenção. Apesar da pressão dos donos da casa, o placar continuou inalterado até o fim da primeira etapa.

Segundo Tempo 

Para buscar algo novo, Milton Mendes sacou Misael e colocou o centroavante Guilherme Queiroz para segurar mais a bola no setor ofensivo coral. Já o ABC, continuou sua blitz e logo aos dois minutos exigiu duas grandes defesas do goleiro Anderson em arremates de Wallyson e Lohan. 

Porém, ao contrário do que se viu na primeira etapa, o time da casa não conseguiu impor um grande volume de jogo nos momentos iniciais. Com isso, o Santa Cruz começou a aparecer mais a frente nas arrancadas do atacante Guilherme Queiroz e com as bolas paradas cobradas pelo volante Charles. 

Com o objetivo de buscar a vitória, Milton Mendes desfez o tridente de volantes, aos 24 minutos, colocando Augusto na vaga de Kadu, que esteve bastante apagado ao longo da partida. Como reação, o técnico do ABC, Roberto Fernandes, sacou o meia Anderson Rosa e o atacante Jefinho para colocar os meias Wanderson e Mossoró para aumentar a velocidade da equipe e buscar abrir o placar. 

Nos últimos minutos, o Santa Cruz teve o volante Charles expulso, após receber cartão amarelo por falta na intermediária. Prontamente, o técnico do ABC sacou o zagueiro Adalberto e colocou o atacante Tito. Ao Tricolor do Arruda, restou apenas se fechar na defesa e segurar o zero a zero até o fim da partida. No último lance da partida, os corais ainda colocaram uma bola na trave com o atacante Dudu, mas acabou tudo igual com o placar inalterado

Ficha do Jogo

ABC 0

Edson; Richardson, Joécio, Adalberto (Tito) e Hugo; Dione, Felipe Guedes e Anderson Rosa (Mossoró); Wallyson, Jeffinho (Wanderson) e Lohan. Técnico: Roberto Fernandes

Santa Cruz 0

Anderson; Cesinha, João Victor, Vitão e Victor Lindenberg; Lucas Gonçalves, Charles e Kadu (Augusto); Misael (Guilherme Queiroz), Dudu e Pipico (Jailson). Técnico: Milton Mendes

Local: Estádio Frasqueirão, em Natal. 
Árbitro: Andrey da Silva (PA)
Assistentes: Marcio Gleidson Correia Dias (PA) e Ricardo Guimarães Coimbra (PA)
Cartões amarelos: Wallyson, Adalberto, Felipe Guedes (ABC); Charles (Santa Cruz) 
Cartão vermelho: Maurício (ABC); Charles (Santa Cruz)