América

AMÉRICA

Pedrinho espera apresentar no América o bom futebol que o evidenciou na base do São Paulo

Em 2013, meia-atacante foi destaque na equipe sub-20 do Tricolor. Depois de passagem razoável no Boa Esporte, jogador carrega o desejo de se firmar de vez

postado em 08/01/2015 11:25 / atualizado em 08/01/2015 11:44

Rodrigo Clemente/EM/D.A Press

O armador Pedrinho é uma das apostas do América para 2015. Vinculado ao São Paulo até 2016, o jogador espera conquistar seu espaço no clube mineiro e atuar com regularidade na temporada. Ele se descreve como um meia de movimentação e que gosta de atuar pelo lado esquerdo.

“Sou um meia de movimentação. Jogo pelas beiradas, mais pelo lado esquerdo. Minha característica sempre foi de levar a bola, correr e puxar para o meio, para poder finalizar ou deixar meu companheiro na cara do gol”, diz.

Um vídeo no Youtube (assista aqui) mostra um pouco das qualidades de Pedrinho nos tempos de base do São Paulo. No Campeonato Paulista Sub-20 de 2013, ele marcou nove gols, sendo alguns em cobrança de falta. É uma das armas do meia-atacante, que, apesar de ser um pouco tímido para falar com a imprensa, se mostra muito contente ao saber que foi elogiado por jornalistas de São Paulo em recente matéria publicada pelo Superesportes (Clique no menu 'Saiba mais').

“Agradeço demais. Fico feliz por saber. E espero fazer as mesmas coisas para corresponder com uma boa temporada aqui no América”, diz.

Pedrinho, aliás, tem uma experiência profissional. No Boa Esporte, ele disputou as sete primeiras partidas do turno da Série B, anotando um gol. Perdeu espaço depois da parada da Copa do Mundo. “Vinha bem e inclusive cheguei a marcar contra o América (na terceira rodada da Série B). A bola entrou, mas a arbitragem entendeu que não. Participei de muitas partidas antes da Copa do Mundo, recebi elogios, mas depois não sei o que aconteceu. Acabei ficando na reserva”, lamenta.

Aos 20 anos de idade, Pedrinho terá tanto jovens quanto veteranos como concorrentes na posição. De acordo com as características indicadas pelo atleta, os armadores Diney e Patrick, e os atacantes Henrique e Felipe Amorim são os principais adversários na função.

Tags: meia-atacante armador américa pedrinho coelho São Paulo