Corrigir falhas e virar a chave: Cauan de Almeida analisa revés do América

Auxiliar técnico do clube vê evolução do time e espera vitórias em breve

20/06/2021 15:35
compartilhe
Cauan de Almeida exaltou evolução no trabalho realizado no Lanna Drumond
foto: Estevão Germano/América

Cauan de Almeida exaltou evolução no trabalho realizado no Lanna Drumond

Não foi sob o comando do auxiliar técnico Cauan de Almeida que o América conseguiu sua primeira vitória na Série A do Campeonato Brasileiro. O treinador interino - até a chegada de Vagner Mancini nesta semana - comandou o Coelho em seu segundo jogo e analisou o que ocorreu neste domingo, após derrota por 2 a 1 para o Palmeiras, no Allianz Parque, pela 5ª rodada da competição.

Com o revés, o América chega ao quinto jogo sem vitórias e está na penúltima colocação na tabela de classificação. Pelo lado positivo, no primeiro tempo a equipe mineira retomou uma postura agressiva, com marcação forte no campo do adversário e que buscando o gol a todo momento.

"A gente controlou bem o jogo no primeiro tempo, principalmente na linha ofensiva. Tivemos muita criação, conseguimos finalizar situações claras de gol. Tivemos um grande momento no primeiro tempo que poderia ter sido melhor aproveitado. Saímos na frente e conseguimos equilibrar as coisas, nas ações do Palmeiras no primeiro tempo", comentou Cauan.

Já na segunda etapa o que se viu foi um América mais acuado pelo Palmeiras, que pressionava e criava muitas chances, mas não conseguia o gol - só foi marcar o tento da vitória com Willian, no último minuto de partida. Para o treinador do Coelho, a sequência de jogos prejudicou o desempenho americano.

"No segundo tempo tivemos mais dificuldades no momento defensivo, mas já era esperado, devido ao prazo do jogo anterior para esse. Prevaleceu um pouco o aspecto físico no segundo tempo. O intervalo entre um jogo e outro do Palmeiras prevaleceu um pouco mais. A gente já esperava isso. A gente estava bem controlado até o último momento, numa pequena desatenção. Vamos trabalhar para que não ocorra mais e que possamos continuar sendo fortes", definiu.

Mesmo ainda sem vencer no campeonato, Cauan de Almeida acredita que o time apresentou evolução desde o início do Brasileiro e que Vagner Mancini chega ao clube já com um bom trabalho em andamento no Lanna Drumond.

"Como comentei o processo no jogo anterior, acho que viemos evoluindo e acredito que possamos apresentar mais grande jogos nas próximas oportunidades. Aí, automaticamente, o resultado vai acontecer. Acredito muito que esse processo inicial, de transição entre a saída de um treinador e a entrada do outro, vai ser importante essa construção que tivemos nos trabalhos anteriores para agora para que possamos alcançar os resultados. Dessa maneira, vamos estar mais próximos deles", destacou.

'Virando a chave'

Cauan ainda revelou que, em sua conversa com os jogadores, ressaltou que eles poderiam ter encaixado melhor uma finalização, feito mais um gol e saído com o triunfo sobre o forte adversário. Para ele, esses detalhes impediram o América de bater o rival em seus domínios, e, no futebol, o momento entre as derrotas e as vitórias passa muito rápido.

"O que temos que observar é que tivemos predominância nas ações, equilíbrio em chances e criações de jogadas. Para esse olhar que estamos cuidando no processo. Acabei de falar com os jogadores que 'a chave' vira muito rápido. Se um gol entra, se a vitória acontece, a chave no futebol muda muito rápido, esse ciclo muda muito rápido e essa sequência de vitórias pode começar a acontecer a qualquer momento porque estamos jogando muito bem", finalizou.

O América volta a atuar em casa na próxima rodada. A estreia de Vagner Mancini no comando do time será no confronto frente ao Juventude, marcado para às 16h de quinta-feira, no Independência.

Compartilhe