Atlético

Atlético é marcado por rotatividade entre os volantes no Campeonato Brasileiro

Setor de marcação já teve seis peças titulares e ainda não encontrou a formação ideal

postado em 14/07/2011 18:01 / atualizado em 14/07/2011 18:55



Euler Júnior/EM/D.A. Press; Jorge Gontijo/EM/D.A. Press
Seja por trocas por contusão ou opção do técnico Dorival Júnior, o meio-campo do Atlético ainda não tem cara definida no Campeonato Brasileiro. Dentro dele, o setor dos volantes é o que mais teve peças testadas como titular nas nove rodadas já disputadas até o momento. Foram seis diferentes jogadores. Contra o Santos, no sábado, fora de casa, o meio volta a ser alterado. Pela primeira vez, um volante deixa o time por suspensão. Richarlyson fica fora e dará lugar a Dudu Cearense ou Toró, que treinou entre os titulares nesta quinta-feira. “Quem não treinar bem durante a semana não vai ter oportunidade. Já aconteceu comigo, com o Dudu Cearense, o Daniel Carvalho. Então isso é bom para servir de exemplo. O jogador tem que se dedicar ainda mais durante a semana”, ressalta Toró. “O meio-campo é uma parte muito importante da equipe e, essa resposta, nós jogadores que precisamos dar no dia a dia. Ele vai ver, nos treinamentos, o que a gente pode melhorar e acrescentar durante as partidas”, completa Dudu. O motivo para tantas trocas, de acordo com o jogador, é a falta de respaldo que os jogadores que entram dão para Dorival Júnior. “Nós, jogadores, não estamos dando o respaldo que o Dorival esta querendo. Esse respaldo são as vitórias. E, se perder de novo, contra o Santos, muda o time para o próximo compromisso. Se ganhar, mantém o time. Essa é a diferença da nossa equipe. Como que você vai manter uma equipe que perdeu de quatro? Tem de haver alguma mudança, alguma coisa diferente para acrescentar na equipe. Mas o Dorival é inteligente e precisa do respaldo que podemos dar”, justifica Dudu Cearense. De fato, quando o Atlético teve uma boa fase no início do Campeonato Brasileiro, o time foi repetido. Richarlyson, Fillipe Soutto e Toró formaram a trinca titular nas vitórias contra Atlético-PR e Avaí e começaram a terceira rodada, ante o São Paulo. Contra o Bahia, Soutto deixou o time por contusão e foi substituído por Serginho, que não deixou mais o time. Desde então, nenhuma vez o setor teve uma dupla ou trio repetido e os resultados foram amargos. O Galo voltou a vencer na rodada passada, no clássico contra o América. Richarlyson e Serginho foram os titulares. Entretanto, para enfrentar o Santos, Dorival terá que mudar o time de novo.
Jogadores testados como titular, por posição

Goleiros (2): Renan Ribeiro e Giovanni Laterais (5): Patric, Rafael Cruz, Roger, Guilherme Santos e Leandro Zagueiros (3): Réver, Leonardo Silva e Werley Volantes (6): Richarlyson, Toró, Gilberto, Serginho, Fillipe Soutto e Dudu Cearense Meias (4): Daniel Carvalho, Giovanni Augusto, Renan Oliveira e Caio Atacantes (4): Guilherme, Magno Alves, Mancini e Jonatas Obina

Volantes que mais começaram como titular

Richarlyson: 7 jogos Serginho: 6 Toró: 4 Fillipe Soutto: 3 Dudu Cearense: 2 Gilberto: 2

Setor dos volantes jogo a jogo e as trocas feitas

Richarlyson, Soutto e Toró – Atlético-PR, Avaí e São Paulo Richarlyson, Serginho e Toró – Bahia (Soutto saiu por lesão) Serginho e Gilberto – Atlético-GO (Richarlyson saiu por lesão; Toró saiu por opção) Serginho e Dudu Cearense – Flamengo (Gilberto saiu por opção) Serginho, Richarlyson e Dudu – Internacional (Richarlyson voltou por opção) Serginho, Richarlyson e Gilberto – Ceará (Dudu saiu por opção) Serginho e Richarlyson – América (Gilberto saiu por opção) Serginho e Dudu ou Toró – Santos (Richarlyson saiu por suspensão)

Resumo das trocas de volantes

Total: Oito Uma por suspensão Duas por lesão Cinco por opção

Tags: