Atlético

À espera de definição no Cruzeiro, Fabrício desconhece interesse do Atlético

Na mira de clubes como Fluminense, Santos e Internacional, o volante Fabrício continua à espera de uma definição sobre a renovação do seu contrato com o Cruzeiro por mais três ou quatro anos. O vínculo atual se encerra em 31 de dezembro.

Enquanto o representante do jogador, Reinaldo Pitta, diz estar tranquilo para resolver a pendência, Fabrício se mostra ansioso. “Não saiu nada ainda. Estamos esperando aí alguma atitude, de repente, da diretoria. Ter uma conversa mais séria com o empresário. Mas eu acredito que isso deve acontecer daqui a pouco”.

Pela primeira vez, o volante admitiu ter propostas de grandes clubes brasileiros, principalmente do eixo Rio-São Paulo. O Internacional também não esconde sua admiração pelo ídolo cruzeirense.

Por outro lado, Fabrício desconhece o interesse do rival Atlético.

“Não sei, não chegou nada a mim. O que é passado é que tem grandes clubes de outros estados, Rio e São Paulo, não sei se aqui em Minas. As coisas chegam mesmo ao meu empresário. E eu até peço a ele que não chegue muito a mim. É muita especulação, muita coisa. Tem que chegar só as coisas concretas. Deixa ele trabalhar. Realmente, a minha intenção é ficar aqui. Assim, fico com a cabeça mais tranquila para trabalhar”, disse.

Jogaria no Atlético?


O volante foi evasivo. “Isso é uma situação difícil. É uma situação que tem que colocar muita coisa na balança. Realmente, é muito difícil você falar de uma coisa que não é concreta. Eu fico feliz pela procura de grandes clubes do Brasil”, respondeu.

Por enquanto, Fabrício só pensa no Cruzeiro. O projeto inicial é jogar mais três ou quatro anos em Belo Horizonte. A decisão sobre o fim da carreira ficaria para depois.

Na quinta-feira, Reinaldo Pitta disse ao Superesportes que Fabrício merece um contrato de ídolo, por ser um dos atletas mais identificados com o torcedor cruzeirense. O volante comentou o posicionamento do seu representante. “O Reinaldo tem a opinião dele, eu não penso assim. Se ele falou isso, é porque, realmente, alguns clubes têm me procurado no Brasil. Fico feliz por isso. Sei que sou importante aqui, sinto esse carinho da torcida. Fico contente também com a procura de times de outro estado pelo Fabrício. Fico feliz, mas a diretoria também sabe, deve valorizar também”.

Tags: