Atlético

ATLÉTICO

Giovanni Augusto revela perda de foco em BH e confirma troca do Atlético pelo Corinthians

Jogador fala em problemas pessoais na capital mineira, agradece ao Galo e embarca neste sábado para realizar exames antes de assinar contrato com o time paulista

postado em 29/01/2016 17:27 / atualizado em 29/01/2016 19:59

Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press
Giovanni Augusto se despediu do Atlético na tarde desta sexta-feira. Ele foi negociado com o Corinthians. Os valores não foram confirmados pelo Galo - uma proposta de 4,5 milhões de euros mais a liberação de André foi encaminhada ao time mineiro. As tratativas envolvendo o atacante devem ser acertadas nos próximos dias. "Praticamente certo", deixou escapar o meia sobre André.

Neste sábado, Giovanni Augusto segue para São Paulo, onde vai realizar os exames médicos e assinar contrato com os paulistas.

Na última entrevista pelo Atlético, o jogador comentou como surgiu a negociação, revelou que perdeu o foco no Galo por causa de problemas particulares em Belo Horizonte, agradeceu ao clube alvinegro e analisou o novo momento na carreira.

Despedida

“Creio que faltam poucos detalhes para ser acertado. Acredito que é a última entrevista como jogador do Atlético. Só falta os clubes se acertarem e espero que tudo se resolva da melhor forma possível.”

Negociação

“Foi uma negociação rápida. Apareceu um comentário quando a gente estava na Flórida, mas as coisas aconteceram nos últimos dois dias. Só tenho que agradecer ao Atlético, que abriu as portas para mim aqui em 2008, ainda na base e sempre me tratou muito bem. Me deu estrutura para trabalhar. Tenho uma gratidão eterna pelo Atlético. Agradeço a torcida, que sempre demonstrou muito carinho por mim. Não foi uma decisão fácil, mas quero falar que pensei nas pessoas que vivem perto de mim, tenho uma família grande em Belém, foi uma proposta irrecusável, tanto para mim quanto para o Atlético. O presidente queria muito que eu continuasse, a gente conversou bastante. Mas pegou muito um problema particular que tive no ano passado em Belo Horizonte e esse ano está atrapalhando novamente. Isso acabou pesando bastante que a gente chegasse num acordo e acabei fechando com o Corinthians.”

Passagem pelo Galo

“Desde quando cheguei ao Atlético, tive muita vontade e alegria de trabalhar aqui. Fui emprestado para alguns clubes e sou grato a todos eles, que me ajudaram a retornar para o Atlético. Sempre tive desejo de ganhar um título de expressão por esse clube e consegui o Mineiro e a Flórida Cup, mas não consegui dar um título de expressão ao clube. Mas creio que fiz o meu papel durante o tempo que vesti essa camisa. Creio que vou sair pela porta da frente, mesmo sabendo que a gente não consegue agradar todo mundo. Vou sair de cabeça erguida.”

Problemas pessoais

“Os problemas pessoais poderiam atrapalhar o rendimento. A maioria dos jogadores do país perdem o foco muito rápido. Perdi um pouco o foco no ano passado. Isso prejudicou bastante e foi nítida a queda de rendimento. As coisas não se resolveram neste ano e corria o risco de acontecer novamente. Fico feliz de resolver da melhor forma possível. A gente chegou num acordo e espero que isso faça bem a todos.”

Problema no Galo?

“O problema é em Belo Horizonte. Não vai me atrapalhar em outra equipe. Não foi no Atlético, foi na cidade.”

Jogar no Corinthians (ele marcou o primeiro da Arena Itaquera)

“Acredito muito em Deus, estou aqui hoje porque ele quis. Quando fiz o gol no Corinthians, na Arena, disse que queria jogar no Corinthians. É um dos maiores clubes do Brasil, senão o maior. Todo jogador pensa em vestir a camisa do Corinthians. Fico muito feliz de realizar essa vontade que tive no passado.”

Corinthians (revela que André está perto de fechar)

“Vou chegar conhecendo alguns jogadores, como o Edílson, que é um grande amigo. Tem o Lucca, um atacante que é amigo da época de Criciúma. Tem o Guilherme, que jogou comigo aqui no Atlético e tem o André, que está praticamente certo de ir para lá.”

Propostam financeira

“O fator financeiro foi muito bom, uma proposta irrecusável. O que aconteceu comigo aqui estava me atrapalhando bastante. Pesou tanto quanto a questão financeira.”

O que falta para assinar?

“Já está 95% certo. Minha passagem está comprada para amanhã (sábado). Só faltam alguns detalhes de documentação e posso falar que sou jogador do Corinthians.”

André negociado junto?

“Não sei como está a situação do André, são situações diferentes. Não sei se ele vai na mesma viagem.”

Momento marcante no Galo

“Sem dúvidas o jogo contra o Sport me marcou muito. Estava completamente focado, foi um jogo muito difícil e consegui fazer um belo gol. É um momento que sempre vai ficar marcado para mim.”

Confira o histórico de Giovanni Augusto no Atlético

Giovanni Augusto, de 26 anos, foi promovido ao profissional do Atlético em 2010. Fez apenas dois jogos. Acabou emprestado ao Náutico. No ano seguinte, foi aproveitado por Dorival Júnior, então treinador do Galo. A troca no comando da equipe, com a chegada de Cuca, significou a perda de espaço no elenco. Foi novamente cedido, desta vez ao Grêmio Barueri. Passou ainda por Criciúma, Náutico, ABC e Figueirense até entrar novamente nos planos do Atlético.

Porém, o retorno ao clube foi tumultuado nos bastidores. Giovanni Augusto tentou a rescisão do vínculo pela Justiça do Trabalho, alegando que não havia assinado um aditivo contratual. Após batalhas nos tribunais, o meia desistiu da ação e renovou o compromisso com o Atlético. Rapidamente, assumiu a titularidade, alternando bons e maus momentos. Pelo Galo, conquistou o Campeonato Mineiro de 2015.