Atlético

ATLÉTICO

Com chegada de Oswaldo, jogadores 'trintões' recuperam prestígio no Atlético

Experientes têm sido decisivos, mas atletas da base ficaram em segundo plano

postado em 13/10/2017 11:00 / atualizado em 13/10/2017 09:21

Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press

Durante meses, a média de idade elevada do Atlético foi alvo de questionamento dos torcedores, que criticavam a falta de velocidade do time titular e de repertório contra adversários mais difíceis. Mas, com o técnico Oswaldo de Oliveira, a desconfiança vai acabando aos poucos. Os chamados “trintões” ganharam espaço com o novo treinador e foram cruciais para as duas vitórias consecutivas no Campeonato Brasileiro, contra Atlético-PR e São Paulo, que fizeram a equipe ganhar três posições na classificação, se distanciar da zona de rebaixamento e voltar a sonhar com a Libertadores em 2018.

O time que encarou o tricolor do Morumbi teve média de idade de 29,5 anos – sete dos 11 titulares passam dos 30. E o número poderia subir se o capitão Leonardo Silva, com 38, estivesse em campo. Ele se recupera de lesão muscular. Apesar disso, Oswaldo destacou o alto volume de jogo e intensidade física da equipe durante os 90 minutos, numa das melhores atuações do Galo na temporada.

No Horto, o técnico optou por Roger Bernardo em vez de Yago, de 22, no lugar do suspenso Elias. Ovacionado pela torcida, o ex-volante do Ingostadt (ALE) voltou a jogar depois de 40 dias, já que foi esquecido pelo antecessor, Rogério Micale. “Fiquei feliz pelo resultado. Essas coisas fazem parte do futebol. Cada treinador tem sua mentalidade, e respeito todos que passaram aqui. Tive a oportunidade de jogar e agradeço a Deus e aos meus companheiros. Oswaldo é uma cobra criada. Pode dar muito certo a vinda dele. Está indo bem, e ainda não tomamos gol depois da chegada dele. Desejo o melhor e que ele fique por muito tempo no Atlético”, afirma Roger.

O atacante Robinho tem motivos de sobra para agradecer à vinda de Oswaldo. Em pouco mais de uma semana, afastou as críticas pesadas e ganhou novo fôlego para o restante da temporada: ele voltou a marcar depois de quase cinco meses – fez dois contra o Furacão –, esteve em campo por 90 minutos e teve o nome gritado pela torcida no Horto. Outro que ganhou prestígio foi o zagueiro Felipe Santana, que também atuou por anos no futebol alemão. O defensor levou a melhor na disputa com Bremer, de 20, vem se firmando ao lado de Gabriel e teve atuação de destaque contra o Londrina, pela Primeira Liga, e São Paulo.

“Não vivíamos um bom momento. A pressão era muito grande. Não adianta colocar os mais jovens para ser queimados. Nessa fase, a gente que é mais vivido no futebol está mais acostumado com essa pressão. Mesmo com as cobranças da torcida, temos condições de sobressair para diminuir essa pressão”, afirma o lateral-direito Marcos Rocha, de 28 anos, é um dos mais longevos no grupo: está no clube desde janeiro de 2012.

O armador Valdívia, de 23, que faz parte da ala mais jovem da equipe titular, diz aprender muito com os mais maduros: “Eles passam muita confiança. Converso com o Fred e Robinho, que dão dicas do meu posicionamento, para eu entrar mais na área e fazer a diagonal. Eles ajudam muito e conhecem os atalhos. Quanto mais próximo deles estiver, melhor para mim, tendo mais chances, como foi no jogo de ontem (quarta). As coisas estão caminhando bem. Precisamos estar focados para continuar fazendo bons jogos”.

MAIS UMA OPÇÃO Em tarde de feriado, os jogadores não tiveram folga. No domingo, o time alvinegro encara o Sport, às 17h, na Ilha do Retiro, com a missão de conquistar os três pontos se aproximar dos líderes. Oswaldo ganha mais uma opção experiente: o volante Elias, livre de suspensão. Por outro lado, perdeu Robinho, que levou o terceiro cartão amarelo. Otero é o substituto imediato.

O equatoriano Cazares sofreu pequena entorse no tornozelo direito, mas deve estar em campo no Nordeste. Em contrapartida, Luan mais uma vez desfalcará o Galo. Ele se recupera de edema muscular na coxa direita e não treina com o grupo há uma semana.

Trintões do elenco do Atlético


Leonardo Silva  (38 anos)
Victor   (34 anos)
Rafael Moura (34 anos)
Fred (34 anos)
Robinho (33 anos)
Elias (32 anos)
Roger Bernardo (32 anos)
Fábio Santos (32 anos)
Felipe Santana (31 anos)
Adílson (30 anos)
Carlos César (30 anos)

Giovanni (30 anos)

Tags: robinho seriea interiormg