Atlético

ATLÉTICO

Importância do jogo e preocupação com a defesa: destaques dos jornais uruguaios na véspera de Atlético x Nacional

Galo precisa vencer e ainda contar com combinação para seguir na Libertadores

postado em 22/04/2019 12:04 / atualizado em 22/04/2019 12:09

Na véspera do jogo entre Atlético e Nacional do Uruguai, pela Copa Libertadores, os jornais uruguaios enfatizaram a importância da partida e mostraram preocupação com a defesa do time uruguaio.

O jornal caderno Ovación, do Diário El Pais, enfatizou os quatro gols sofridos pelo Nacional, no jogo contra o Fénix, no empate por 4 a 4, ocorrido no último sábado, pelo Campeonato Uruguaio.

O periódico destaca que o técnico Alvaro Gutierrez, anunciado como novo comandante do time em 17 de março, em lugar do demitido Eduardo Domínguez, prometeu ter como prioridade fechar a defesa e sofrer o menor número de gols. E sofreu quatro somente na última partida, bem menos que em todos os jogos desde que o novo comandante assumiu.
Neste período, foram três gols, sendo um pela Libertadores (na derrota por 1 a 0 para o Cerro, em 2 de abril, pela terceira rodada), e dois contra o Cerro Largo, no empate por 2 a 2, pelo Torneio Apertura do campeonato local.

Segundo a matéria, a “prioridade está desmoronando após um bom começo. Mas o pior é que isso acontece no momento menos indicado”, frisou o jornal, lembrando que o time uruguaio está prestes a definir sua passagem à segunda fase da Copa Libertadores. “Na semana anterior à visita ao Atlético que, por pior que esteja, é uma equipe brasileira e só pensa no gol do adversário.”

Já o Caderno Referí, parte esportiva do jornal El Observador, frisou que o Nacional se classifica à próxima fase com um empate contra o Atlético. Segundo o periódico, o zagueiro Felipe Carvalho deve voltar ao time, depois de cumprir suspensão contra o Fénix. O caderno também analisa o mau momento do Galo e destaca a substituição de Levir Culpi por Rodrigo Santana, no comando do time.

O Caderno Tribuna, do jornal La República, destaca a reclamação dos dirigentes do Nacional contra a arbitragem, no empate do último sábado. O presidente do clube, José Decurnex, em entrevista, criticou o árbitro Andrés Cunha, responsável pelo apito no jogo.

O dirigente diz que o clube vai ao “Colégio de Árbitros” para reclamar da arbitragem. “Isto é insustentável. Invalidaram dois gols legítimos nossos, e cada bola dividida é sempre a favor do rival”, disse.

Ainda no noticiário do Nacional, o jornal destaca a bronca da torcida do Peñarol contra o agora ex-jogador Diego Forlán. Ele estava no Kitchee Sports Club, de Hong Kong, deixou o clube e já preparara sua carreira como treinador. Em entrevista no último domingo, o ex-atacante do Internacional disse que aceitaria treinar o Nacional, maior rival do Peñarol, clube no qual Forlán tem história, e onde seu pai foi um dos grandes ídolos. 

Tags: Copa Libertadores atleticomg seriea nacional