Ceará

MP 984

Com trio de PE, times do NE se encontram com Bolsonaro para discutir direitos de transmissão

Representantes de Náutico, Santa e Sport estarão em reunião em Brasília para conversar com presidente sobre transformação da MP 984 em projeto de lei

postado em 08/09/2020 13:15 / atualizado em 08/09/2020 14:09

(Foto: Marcos Correa/PR)
As regras de direitos de transmissão televisiva no futebol foram alteradas em junho, a partir da vigência da Medida Provisória 984. Enquanto não for promulgado como lei, porém, a MP não vigora em caráter definitivo, como o próprio nome já indica. Lutando para manter o novo regulamento, os clubes da região Nordeste se encontram em Brasília com o Presidente da República, Jair Bolsonaro (sem particdo), nesta quarta, para debater a continuidade da MP e representantes do três clubes do Trio de Ferro pernambucano comporão a comitiva.

Antes da nova regra, os direitos de transmissão das partidas de futebol eram divididos entre os dois clubes participantes dos jogos, agora, porém, a negociação ou utilização da imagem pertence apenas ao clube mandante. Essa mudança foi aprovada por ampla maioria dos grandes clubes brasileiros.

“A pauta é transformar a MP 984 em projeto de lei. Nossa análise é de que os clubes passam a ter maior pode de negócio, o futebol passa a ter mais competitividade. Isso aumenta a concorrência, então vai elevar isso. Em um curto espaço de tempo vai melhorar a situação financeira dos clubes. Então a gente acha que é uma decisão importante se transformar essa MP em lei”, afirmou o presidente do Santa Cruz, constantino Júnior, um dos representantes que estará presente na reunião.

Além do mandatário do Tricolor Pernambucano, outros clubes da região estarão presentes no debate ao lado de Bolsonaro. Lembrados rapidamente por Tininho, outros clubes que estarão lá serão Sport, Náutico, Ceará, Bahia, Vitória, ABC, América/RN, CSA e CRB.

Diversos times da região já haviam declarado apoio à 984. Em carta conjunta da Liga do Nordeste, ABC, América/RN, Bahia, Botafogo/PB, Ceará, Confiança, CRB, CSA, Fortaleza, Freipaulistano/SE, Imperatriz/MA, Náutico, River/PI, Santa Cruz, Sport e Vitória em manifesto em defesa da lei. Em outro momento, os quatro nordestinos da Série A (Bahia, Ceará, Fortaleza e Sport), já haviam coassinado um documento entregue à Presidência.