Corinthians

ATLÉTICO

Mancini revela erros que o incomodam no Atlético e cita opções no elenco para corrigir

Técnico comanda o Galo contra Corinthians neste domingo, no Independência

postado em 30/11/2019 20:24 / atualizado em 30/11/2019 20:51

(Foto: Bruno Cantini/Atlético)
Sem vencer há quatro partidas e buscando afastar definitivamente a chance matemática de rebaixamento, o Atlético se prepara para as três últimas rodadas do Campeonato Brasileiro. A equipe ainda enfrenta Corinthians (no Independência), Botafogo (no Mineirão) e Internacional (no Beira-Rio). Nos treinamentos, o técnico Vágner Mancini tenta acertar os detalhes para um melhor aproveitamento ofensivo. O comandante alvinegro revelou o que ainda o incomoda e as correções que pode fazer com algumas opções de banco.

Mancini disse que a falta de gols é um dos principais pontos a serem corrigidos. E o treinador explicou que a preocupação não é simplesmente com o desempenho ruim dos centroavantes na temporada. A solução passa pela tática e pela disposição técnica em campo. Para o técnico, é preciso que mais jogadores entrem na área para ter oportunidades de marcar.

“A falta de gols ou de poucos atletas que pisam na área, isso é uma coisa que me incomoda bastante. Por isso citei o Elias, porque ele é um cara de visão de área, mas a gente tem um pouco de dificuldade com quem entra na área. Diante disso tudo, não só a falta de gols, mas a organização de contra-ataque tem que melhorar”, analisou.

O aproveitamento de saídas em contra-ataque é outra grande preocupação de Mancini. Para o treinador, não conseguir aproveitar esse tipo de jogada dá a oportunidade ao adversário de que mantenha a pressão e isso acaba abalando o time em campo. Acertar os passes rápidos e ter a bola com mais espaço na ofensiva é um dos trabalhos mais repetidos na Cidade do Galo pelo comandante alvinegro.

“Como tivemos oportunidades no jogo contra o Bahia e isso acabou desarticulando o nosso time. Nós tivemos uns quatro lances para sair no contra-ataque, elaborar a jogada do segundo gol perdemos a bola e, nesses momentos, o Bahia nos encurralou durante 15 ou 20 minutos. Foi onde sofremos. Íamos, perdíamos a bola, estávamos abertos e dávamos o contra-ataque do contra-ataque. Isso tudo é leitura de jogo. Um time experiente como o do Atlético não pode permitir que isso aconteça”, disse.

Elias e Chará são opções para melhorar rendimento

Vágner Mancini analisou como pode aproveitar as opções de Chará e Elias, que devem ficar no banco de reservas neste próximo compromisso, contra o Corinthians, no Horto. O treinador indicou que o volante tem ótimo rendimento na fase ofensiva e a presença de área que o time carece. Já o meia-atacante tem a rapidez e habilidade para, individualmente, desequilibrar a defensiva adversária e criar mais espaços e chances no ataque alvinegro.

“Já estão liberados e são reforços interessantes, porque mudam um pouco a forma do Atlético jogar. O Chará é um cara que rompe linhas. O Elias tem um lastro muito interessante de um homem que é um volante, mas que pode se tornar um meia e até um atacante. A partir do momento em que o lance se desenvolve, ele tem uma leitura muito interessante para entrar na área. São atletas que vão somar. Felizmente, agora, começo a ter opções de atletas mais acostumados, mais jogados, que conhecem o clube, que sabem a dificuldade que normalmente enfrentamos. Não tenho dúvidas de que são dois reforços bem interessantes para domingo”, apontou.

Tags: Galo interiormg futnacional corinthianssp seriea