UAI

2

Homem com camisa do Boca Juniors imita macaco para torcida do Corinthians

Antes do jogo desta terça-feira, na Bombonera, pela Libertadores, houve mais um caso de injúria racial, com homem imitando macaco

17/05/2022 22:26
compartilhe
Homem com camisa do Boca imita macaco para provocar corintianos na Bombonera
foto: Reprodução

Homem com camisa do Boca imita macaco para provocar corintianos na Bombonera


O jogo entre Boca Juniors e Corinthians, nesta terça-feira, na Bombonera, em Buenos Aires, pela Copa Libertadores, ainda não tinha começado e a torcida argentina protagonizou mais um caso de injúria racial. Um homem apareceu em vídeo com a camisa xeneize imitando um macaco, em provocação aos corintianos presentes ao estádio. 



O gesto foi o mesmo realizado por um torcedor do Boca na Neo Química Arena, em São Paulo, no primeiro duelo entre as equipes na Libertadores de 2022. Na ocasião, Leonardo Ponzo foi detido pela Polícia Militar e teve sua fiança paga pelo Consulado da Argentina no dia seguinte.

Na mesma época, outros clubes brasileiros sofreram injúria racial, casos de Fortaleza, em duelo contra o River Plate; Flamengo, contra a Universidad Católica; Palmeiras, contra o Emelec, e Red Bull Bragantino, contra o Estudiantes.

Diante disso, a Conmebol oficializou punições mais severas em casos de racismo e injúria racial. A entidade anunciou, no início da maio, a modificação do artigo 17 do Código Disciplinar, endurecendo as punições dadas aos clubes denunciados.

Agora, a multa mínima aplicada aos times passa de U$ 30 mil (R$ 150 mil) para U$ 100 mil (R$ 500 mil). Além disso, os times poderão ser punidos jogando sem torcida ou parte dela em duelos em casa.

Fora da Libertadores, no último sábado, o lateral-direito Rafael Ramos, do Corinthians, teria proferido a palavra "macaco" para o meio-campista Edenílson, do Internacional. Ele foi preso em flagrante e solto após pagamento de fiança. O caso está sendo investigado.

Compartilhe