UAI

2

Com pênalti perdido, Corinthians empata com Boca Juniors pela Libertadores

Róger Guedes desperdiçou uma penalidade máxima no fim do primeiro tempo; equipe paulista e time argentino empataram por 0 a 0 e a decisão fica para La Bombonera

28/06/2022 23:44 / atualizado em 28/06/2022 23:55
compartilhe
Corinthians e Boca Juniors não balançaram as redes nesta terça (28)
foto: NELSON ALMEIDA / AFP

Corinthians e Boca Juniors não balançaram as redes nesta terça (28)


O Corinthians recebeu o Boca Juniors na noite desta terça-feira, na Neo Química Arena, e apenas empatou por 0 a 0 no primeiro jogo das oitavas de final da Copa Libertadores, com um pênalti de Róger Guedes defendido por Rossi. A partida da volta acontecerá já na próxima terça-feira, na Bombonera, em Buenos Aires, às 21h30 (de Brasília).

O primeiro tempo iniciou com muito estudo de ambas as equipes e só foi esquentar nos 15 minutos finais, com chute de Adson quase no ângulo e um pênalti para o Timão, em cobrança de Róger Guedes defendida por Rossi. Do outro lado, Cássio apareceu para realizar uma grande defesa em cabeçada de Benedetto nos acréscimos.

O segundo tempo teve um lance para cada lado de perigo, com outra defesa importante de Cássio, além da reestreia de Bruno Méndez no lugar de Fagner. O arqueiro corintiano ainda apareceria mais uma vez, já nos acréscimos.

Antes do duelo, o ônibus do Boca foi apedrejado no trajeto para a Neo Química Arena. Informações iniciais confirmaram uma pessoa ferida, mas, depois, a Polícia Militar desmentiu. Na arquibancada, um torcedor foi detido após novos gestos racistas à torcida corintiana.

Além disso, Yuri Alberto, prestes a ser anunciado como novo centroavante alvinegro, assistiu ao jogo em um dos camarotes da Arena.

O Corinthians volta a entrar em campo no próximo sábado, no estádio do Maracanã, para enfrentar o Fluminense, a partir das 16h30 (de Brasília), pela 15ª rodada do Campeonato Brasileiro - o Timão é o segundo colocado na tabela, com 26 pontos. Já o Boca enfrenta o Banfield na Bombonera pelo Argentino na sexta, às 21h30 (de Brasília).

O jogo


Com um time modificado no meio-campo por conta dos desfalques, formado por Roni, Adson e Giuliano, o Corinthians iniciou, assim como o Boca Juniors, com bastante estudo, tentando explorar os lados em lances individuais com Piton e Adson nos primeiros minutos, sem sucesso.

Ambas as defesas continuaram fechando bem os espaços, mas, aos 14 minutos, após erro de João Victor na saída da bola, cruzamento de Zeballos para Benedetto dentro da área, que cabeceou nas mãos de Cássio.

A resposta veio no lance seguinte, em abertura para Adson na direita, que cruzou para Róger Guedes, que, atrapalhado pelo árbitro, conseguiu lançar por cima da zaga para Giuliano, com bola tirada na hora pela zaga. Pouco depois, impedimento marcado em lance com Mantuan.

Os donos da casa continuaram pressionando, ainda que sem conseguir, de fato, chegar ao gol. Alguns impedimentos também foram marcados no ataque corintiano. A melhor chance até então aconteceu em chute de Adson aos 36 minutos, após receber de Giuliano, mas a bola passou perto do ângulo de Rossi.

Aos 39 minutos, Lucas Piton cruzou para a área, Rojo afastou parcialmente, mas, na chegada de Mantuan, o argentino acertou o rosto do camisa 31 e o pênalti foi assinalado. Na cobrança, após de muita reclamação dos xeneizes, Rossi caiu na esquerda e defendeu a cobrança de Róger Guedes.

Já partindo para os acréscimos, Cássio apareceu e defendeu cabeçada forte de Benedetto, em lance espetacular, mantendo o 0 a 0 na ida para o intervalo.

No retorno, o Alvinegro foi para cima logo no primeiro minuto, em grande jogada de Willian pela esquerda. Ele costurou a zaga e tocou para trás, para Giuliano, mas a bola parou na defesa, assim como rebote de Mantuan.

Pouco depois, Cássio novamente foi acionado e fez nova grande defesa, em cobrança de falta no ângulo de Óscar Romero. O camisa 12 também mandou para longe um cruzamento na área. Perto dos 15 minutos, Roni virou o jogo para Adson, que reclamou ter sido derrubado na área, mas o árbitro mandou seguir.

Aos 20 minutos, Roni tocou para Mantuan, que cruzou rasteiro para trás, para Adson, que pegou de primeira e chutou para fora. A resposta veio logo depois, em lance pela direita e chute de Zeballos interceptado por Raul Gustavo. Perto dos 30, Romero cobrou falta fechada e Méndez tirou, mas o assistente assinalou impedimento.

Já partindo para o último quarto da partida, Adson sofreu falta no meio de campo e Varela recebeu cartão amarelo. Na sequência, o jovem foi substituído, assim como Róger Guedes, para as entradas de João Pedro e Júnior Moraes. Pouco depois, Willian foi cercado e caiu em cima do ombro direito. O camisa 10 foi atendido e pediu para continuar em campo.

Pouco depois, Willian sofreu falta na entrada da área, em chance perigosa para o Timão, mas, na cobrança, Lucas Piton mandou diretamente nas mãos de Rossi. O meia precisou ser substituído com dores no ombro. Cássio ainda apareceu mais uma vez, em cruzamento fechado de Villa, que iria direto para o gol.

FICHA TÉCNICA


CORINTHIANS 0 X 0 BOCA JUNIORS


Local: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)
Data: 28 de junho de 2022 (terça-feira)
Horário: às 21h30 (de Brasília)
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Auxiliares: Christian Schiemann (CHI) e Claudio Rios (CHI)
VAR: Juan Soto (VEN)
Cartões amarelos: Rojo, Villa e Varela (Boca Juniors); Roni, Lucas Piton e João Victor (Corinthians)
Público total: 44.918 pessoas // Público pagante: 44.753 pessoas
Renda: R$ 4.276.661,57

CORINTHIANS: Cássio; Fagner (Bruno Méndez), João Victor, Raul Gustavo e Lucas Piton; Roni, Adson (João Pedro) e Giuliano; Mantuan, Willian (Fábio Santos) e Róger Guedes (Jr Moraes). Técnico: Vítor Pereira.

BOCA JUNIORS: Rossi; Advíncula, Izquierdoz, Rojo, Sandez; Pol Fernández, Varela, Óscar Romero (Puntes); Zeballos (J. Ramirez), Benedetto e Villa. Técnico: Sebastián Battaglia.

Compartilhe