Cruzeiro

CAMPEONATO MINEIRO FEMININO

Cruzeiro derrota América nos pênaltis e conquista Mineiro Feminino de forma invicta

Título inédito premiou melhor campanha do Cruzeiro no Campeonato Mineiro

postado em 07/12/2019 19:32 / atualizado em 07/12/2019 22:31

(Foto: Lara Pereira/Superesportes)
A crise pela qual passa o Cruzeiro não respinga no futebol feminino. Neste sábado, a equipe celeste conquistou o inédito título do Campeonato Mineiro Feminino ao derrotar o América nos pênaltis, por 6 a 5, após empate por 1 a 1 no tempo normal.

O Cruzeiro terminou o Estadual invicto, com oito vitórias e um empate, justamente o da final, realizada em jogo único. No tempo normal, as Cabulosas, como são conhecidas, abriram o placar com Kim. As Coelhinhas empataram na sequência, em pênalti convertido por Dilene.


Na decisão por pênaltis, os dois times erraram as primeiras batidas. O Cruzeiro conseguiu a vitória com gols nas cobranças de Isa Leone, Duda, Eskerdinha, Micaelly, Thayane e Aline.

Esse é o primeiro título do Cruzeiro na modalidade feminina, criada este ano. O clube já havia sido vice-campeão do Campeonato Brasileiro A2, feito que o garantiu na elite nacional em 2020.

O título premiou o time de melhor campanha no Mineiro Feminino. Além de terminar invicto, com oito vitórias e um empate, o Cruzeiro foi o time mais positivo, com 45 gols, e teve a melhor defesa, com um gol negativo - o desta final, de pênalti.

(Foto: Lara Pereira/Superesportes)


O jogo


A partida começou com grande volume da equipe celeste no Sesc Venda Nova. Logo aos 10 minutos, Isabela assustou a goleira Deka com um chute de fora da área. 

O ritmo de jogo seguiu com amplo domínio do Cruzeiro durante grande parte da etapa inicial. Sem conseguir chegar ao gol adversário, o América abusou no número de faltas. 

Já nos minutos finais, mais uma vez a goleira Deka foi acionada. Em boa trama no ataque celeste, a atacante Miriã arriscou o chute e forçou a americana a fazer bela defesa. 

Nos acréscimos da primeira etapa, o ataque celeste foi parado mais uma vez com falta perigosa na entrada da área. Micaelly cobrou por cima do gol americano.

Na volta dos vestiários, a pressão do Cruzeiro surtiu efeito. Aos 5', Janaína deu o passe para a atacante Kim, que só empurrou para o fundo das redes: 1 a 0.

A reação do América foi instantânea. Dilene desceu ao ataque e foi parada com falta dentro da pequena área. O árbitro Daniel da Cunha sinalizou a penalidade máxima. A atacante converteu a cobrança e igualou o placar: 1 a 1.

Os gols mudaram o panorama do jogo. As Coelhinhas começaram a chegar ao ataque com maior intensidade, e as Cabulosas respondiam com contra-ataques velozes. 

(Foto:  Vinnicius Silva/Cruzeiro)


A arbitragem apitou o fim de jogo depois de 5 minutos de acréscimo. Com o empate no placar, a partida foi decidida nas penalidades máximas.

O Cruzeiro superou o América por 6 a 5 na disputa de pênaltis. Isa Leone, Duda, Eskerdinha, Micaelly, Thayane e Aline Rosa marcaram para as Cabulosas. Já os gols do América foram marcados por Rafa, Nayara, Aninha, Lorena e Leka.

CRUZEIRO (6) 1 X 1 (5) AMÉRICA

Cruzeiro 
Camila; Janaína, Pires (Lia), Jajá, Eskerdinha; Isabela, Duda, Vanessa; Miriã, Kim, Micaelly.
América
Deka; Tia, Nandão, Nayara, Flavi; Dani Peré, Jó, Rafa; Aninha, Dilene, Lorena

Motivo: final do Campeonato Mineiro Feminino
Estádio: estádio das Alterosas (Sesc Venda Nova)
Data e horário: sábado, às 17h
Árbitro: Daniel da Cunha Oliveira Filho
Árbitro assistente 1: Érica Maria da Silva Lopes
Árbitro assistente 2: Wallison Pires de Jesus

Tags: cruzeiro mineiro americamg cruzeiroec interiormg