Cruzeiro

CRUZEIRO

Benecy para escanteio

Pressionado pela repercussão negativa da revelação de que "comprou" árbitro na década de 80, supervisor do Cruzeiro pede licença médica. Ele corre risco de ser banido do futebol

postado em 16/01/2016 11:00 / atualizado em 16/01/2016 10:26

Paulo Filgueiras/EM/DA Press
A declaração sobre a “compra” de um árbitro nos anos 1980 levou o supervisor de futebol do Cruzeiro, Benecy Queiroz, a se licenciar do cargo ontem. Ele alegou que fará tratamento de saúde, mas reage a pressão interna e externa. A licença é por tempo indeterminado. Édson Travassos, que é assessor jurídico de futebol e adjunto de segurança do clube, assume interinamente.

A possibilidade de afastamento havia sido admitida pelo próprio dirigente em pronunciamento na quarta-feira, na Toca da Raposa II, quando justificou a declaração dada ao programa Meio de Campo, da Rede Minas, em que revelava ter subornado um árbitro na década de 1980 para beneficiar a equipe celeste. De acordo com ele, foi apenas um “causo”, inventado em momento de descontração com o apresentador Orlando Augusto.

Ainda que Benecy tenha se licenciado, parte da torcida cobra posicionamento do presidente Gilvan de Pinho Tavares. Alguns sócios-torcedores, por exemplo, prometem protesto na manhã de hoje na Toca da Raposa I, reservado às categorias de base, mas onde a equipe principal treinará, pressionando o mandatário a tomar alguma atitude.

Além disso, o dirigente não escapará de denúncia da Procuradoria do STJD, como já anunciou o procurador-geral Paulo Schmitt. Se a suposta irregularidade já está prescrita, segundo a legislação brasileira, ele poderá ser até banido do futebol, conforme prevê o Código Disciplinar da Fifa.

No Cruzeiro, há quem aposte que Benecy não voltará ao cargo que ocupa há quase 30 anos. Apesar dos 45 anos de serviços prestados (também foi, entre outras coisas, preparador físico e técnico interino), há, na diretoria e no Conselho Deliberativo, quem defenda o afastamento imediato pelas declarações, que ganharam repercussão nacional e internacional negativa.

TREINO

Enquanto os bastidores fervem, a tranquilidade reina no campo. Ontem, o técnico Deivid de Sousa promoveu mais um treino tático na Toca da Raposa II e repetiu a equipe que vem usando neste início de pré-temporada: Fábio; Fabiano, Manoel, Bruno Rodrigo e Fabrício; Henrique, Ariel Cabral, Marcos Vinícius, De Arrascaeta e Alisson; Willian. Já os reservas tiveram Rafael; Mayke, Dedé, Bruno Viana e Sánchez Miño; Uillian Corrêa, Bruno Edgar, Allano e Gabriel Xavier; Rafael Silva e Douglas Coutinho.

Os titulares venceram por 4 a 0, com destaque para De Arrascaeta, que marcou dois gols e deu assistência para Willian fazer o dele. Alisson, que deu uma assistência, também deixou o dele.


O QUE ELE REVELOU
O treinador era Ênio Andrade, e nós, através da indicação de uma pessoa, achamos que compramos um juiz. E o juiz falou: “Olha, fique tranquilo, que o time adversário não sai do meio-campo”. Só que, por azar nosso, o adversário chutou uma bola do meio do campo (gol). Na época a gente podia entrar no gramado. Aí, eu falei com ele: “Eu paguei para você. Vê se dá um pênalti. Aí, ele falou: ‘ Manda seu time ir lá para a frente que dou o pênalti’. O time foi para a frente, mas em toda bola ele dava falta contra o Cruzeiro. Daí, cheguei à conclusão de que empreguei o dinheiro errado.


ESTRELADAS

NEGOCIAÇÃO
Depois de rechaçar a primeira investida do Corinthians pelo volante Willians, o Cruzeiro continua estudando ceder o jogador. Isso porque o clube paulista teria oferecido o também volante Marciel, de 20 anos, por empréstimo até o fim do ano. Outros nomes foram indicados, mas a revelação alvinegra é considerada a mais adequada.

COPINHA
Invicto na Copa São Paulo de Futebol Júnior, o Cruzeiro decide hoje vaga para as quartas de final, contra o Ceará. A partida será às 19h30, em Osasco, com transmissão da ESPN, SporTV e Rede Vida.