Cruzeiro
None

CRUZEIRO

Cruzeiro agenda eleição de novos conselheiros natos antes de assembleia sobre novo estatuto

Membros efetivos poderão se tornar natos em pleito no dia 29 de outubro

postado em 09/10/2020 18:30 / atualizado em 09/10/2020 19:09

(Foto: Igor Sales/Cruzeiro)
O Cruzeiro terá eleição no fim de outubro para preencher as vagas no quadro de conselheiros natos. A informação foi revelada ao Superesportes pelo presidente do Conselho Deliberativo, Paulo César Pedrosa.

“Vou marcar a eleição para as 65, quase 70 vagas para conselheiros natos. Só estarão aptos a se tornarem natos aqueles conselheiros efetivos com três mandatos consecutivos (nove anos)”, disse.

De acordo com Pedrosa, a provável data do pleito é 29 de outubro. Um edital será lançado até a próxima terça-feira, 13.

“Os conselheiros em dia com suas obrigações estatutárias têm que ir lá na sede fazer a sua inscrição. Só têm que aguardar o edital que vou publicar”, frisou.

O art. 17 do Estatuto do Cruzeiro explica as condições para que o conselheiro efetivo se torne nato (leia a redação abaixo):

“Ocorrendo vacância no quadro de Associado Conselheiro Nato, o Associado Conselheiro pode ser elevado àquela condição, mediante eleição feita por um Colégio Eleitoral composto de Conselheiros Beneméritos e Natos, em reunião secreta, convocada por carta pelo Presidente do Conselho Deliberativo, com antecedência mínima de 15 (quinze) dias.

§ 1.º Somente poderá concorrer à vaga de membro Nato, Associado Conselheiro, com no mínimo 3 (três) mandatos consecutivos ininterruptos (mandatos completos) ou com 5 (cinco) ou mais mandatos alternativos, em situação regular no Clube e que tiver requerido sua candidatura ao Presidente do Conselho Deliberativo, por escrito, com antecedência mínima de 5 (cinco) dias da data da reunião.

§ 2.º Ocorrendo vaga no quadro de Associado Conselheiro, o Suplente de Conselheiro mais antigo no quadro de suplentes será convocado e empossado na vaga. Havendo empate, a preferência recairá sobre o mais antigo como associado do clube.

Já o art. 15 discorre sobre a composição do Conselho Deliberativo do Cruzeiro: 

I  - Pelos atuais e pelos ex-presidentes do Cruzeiro Esporte Clube e do Conselho Deliberativo,  na condição de Conselheiros Beneméritos (atualmente, 17);

II  -  Por 280 (duzentos e oitenta) membros, na condição de Conselheiros Natos, eleitos entre os conselheiros;

III - Por 220 (duzentos e vinte) associados, eleitos pela Assembleia Geral, na condição de conselheiros, e 110 (cento e dez) na de suplentes.

Eleição ‘atropela’ assembleia sobre novo estatuto

A votação para nomear quase 70 conselheiros natos programada para 29 de outubro “atropelará” a assembleia sobre o novo estatuto do clube. 

Em sua campanha como candidato à presidência do Conselho Deliberativo, Paulo César Pedrosa havia prometido colocar o novo regimento para aprovação em até 60 dias.

Eleito em maio, Pedrosa tomou posse em junho. Ou seja, em tese, teria de organizar os detalhes para que a mudança estatutária fosse apreciada em agosto. Porém, o prazo foi esticado duas vezes: primeiro para setembro; depois, novembro.

A comissão de reforma de estatuto do Cruzeiro tem como presidente José Eustáquio Lucas Pereira e o relator Luciano Santos.

Os outros membros são Gilvan de Pinho Tavares, Alexandre Cardoso Bandeira, Antônio Carlos Cruvinel, Antônio Sérvulo dos Santos e Wanderley Salgado de Paiva.

Uma das principais exigências dos torcedores do Cruzeiro em relação ao novo estatuto é a possibilidade de o sócio-torcedor ter direito a voto nas eleições do clube.

Tags: clube Cruzeiro estatuto serieb interiormg futnacional