Cruzeiro

CRUZEIRO

Cruzeiro: Justiça determina remarcação de perícia médica de Dedé

Clube não compareceu à consulta para comprovação de capacidade laboral do zagueiro e solicitou nova data para exame

postado em 28/04/2021 13:54 / atualizado em 28/04/2021 20:03

(Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
A perícia médica para a comprovação da capacidade laboral do zagueiro Dedé foi remarcada pela Justiça a pedido do Cruzeiro.  O clube não compareceu à sessão agendada inicialmente, na sexta-feira passada, por não ter recebido a notificação a tempo. A informação foi divulgada inicialmente pela rádio Itatiaia e confirmada pelo Superesportes, nesta quarta-feira.  

O juiz Fábio Gonzaga de Carvalho, da 48ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte, acatou a solicitação do Cruzeiro e determinou que uma nova data para o exame seja definida e comunicada às partes com antecedência de dez dias úteis.  

“Tendo em vista que a reclamada não foi intimada da data da
realização da perícia, inviabilizando o acompanhamento da consulta médica pelos seus assistentes técnicos, torno sem efeito a diligência médica realizada no dia 23/04/2021. Intimem-se as partes. Intime-se o perito médico para agendar nova data para realização de nova perícia médica, devendo comunicar o agendamento a este Juízo com antecedência mínima de 10 dias úteis”, diz um trecho do despacho do juiz Fábio Gonzaga de Carvalho. 

A determinação judicial para a perícia médica faz parte do processo em que o Dedé cobra R$ 35,2 milhões do Cruzeiro - por salários em atraso, verbas rescisórias, FGTS, 13º, entre outros direitos (veja lista completa ao fim da reportagem).

Dedé x Cruzeiro 


No dia 22 de fevereiro, Dedé conseguiu uma liminar para rescindir o contrato com o Cruzeiro válido até dezembro de 2021. O clube, porém, em 11 de março, obteve mandado de segurança para derrubar a decisão anterior. O clube alegou que o atleta está com vínculo suspenso por causa da recuperação da lesão no joelho direito. A perícia médica foi determinada pela Justiça em 19 de março para atestar as condições físicas e clínicas do defensor de 32 anos.

Dedé não disputa uma partida oficial desde 19 de outubro de 2019, quando o Cruzeiro venceu o Corinthians por 2 a 1, em São Paulo, pela 27ª rodada do Brasileirão. Na ocasião, ele machucou o joelho e precisou ser substituído por Cacá. Posteriormente, tentou tanto o tratamento conservador quanto o cirúrgico, porém não alcançou as condições ideais para voltar a jogar.

Contratado por R$14 milhões ao Vasco, em abril de 2013, Dedé conquistou sete títulos pelo Cruzeiro: dois Campeonatos Brasileiros (2013 e 2014), duas Copas do Brasil (2017 e 2018) e três Campeonatos Mineiros (2014, 2018 e 2019). Em oito anos no clube, o zagueiro esteve em campo em 188 oportunidades e marcou 15 gols. Sua sequência foi prejudicada por lesões nos dois joelhos, a ponto de atuar em apenas 12 ocasiões de 2015 a 2017.  

Valores que Dedé cobra do Cruzeiro


Salários em atraso - R$ 13.782.000,00

Verbas rescisórias - R$ 3.390.666,66

Cláusula compensatória - R$10.500.000,00

FGTS - R$704.400,00

Reflexos incidentes sobre o 13º salário - R$1.032.000,00

Reflexos incidentes sobre 1/3 de férias - R$ 1.045.333,32

Reflexos incidentes sobre FGTS - R$ 1.053.658,66

Indenização por danos morais - R$ 3.750.000,00


Tags: cruzeiro justiça dedé