Ainda dá? Milagre na Série B ocorre se Cruzeiro vencer e secador funcionar

Campanha ruim leva a Raposa a fazer as contas para, no mínimo, manter o 'milagre' de voltar ao Campeonato Brasileiro factível

24/10/2021 14:09 / atualizado em 24/10/2021 14:54
compartilhe
Cruzeiro de Luxemburgo tem poucas chances de conseguir o acesso
foto: Bruno Haddad/Cruzeiro

Cruzeiro de Luxemburgo tem poucas chances de conseguir o acesso

O Cruzeiro segue seu martírio na Série B . A derrota para o Avaí, por 1 a 0, no Estádio Ressacada, pela 31ª rodada, complicou muito a situação celeste em termos de acesso. Mas ainda há um fio de esperança. A chance de subir é bem pequena, porém, ainda existe. E quais times, então, o clube azul precisa vencer e secar para continuar sonhando com a Série A? 



A primeira condição para subir é vencer todas as partidas restantes. Um empate que seja daqui em diante já elimina o time azul. Portanto, são sete vitórias obrigatórias sobre as seguintes equipes: Remo (casa), Vila Nova (casa), Londrina (fora), Brusque (casa), Vitória (fora), Sampaio Correa (fora) e Náutico (casa).  O Timbu ainda mira o acesso, enquanto os demais estão preocupados mesmo é em não cair para a Série C. 

Como tem 39 pontos, o Cruzeiro chegaria a 60 já que somaria mais 21 na reta final. Com aquela pontuação, a chance de conseguir o acesso é de 46,84% segundo o Departamento de Matemática da UFMG. Desde 2006, quando a Segundona passou a ser disputada por pontos corridos, em somente três oportunidades a pontuação ainda possível para a Raposa garantiu o acesso: Vitória (em 2007 com 59 pontos), Figueirense (em 2013 com 60) e Goiás (em 2018 com 60). 

É pouco? Sim, é pouco! Mas esse percentual de 46,84% pode ser alterado rodada a rodada se a Raposa tiver um pouco de sorte e o secador da torcida for potente. É justamente aí que entra a segunda parte da façanha que seria conseguir subir ainda este ano. 

Secar é preciso! O Cruzeiro não depende apenas de suas forças. E será necessário também um pouco de sangue frio, pois os times que estão atrás, lutando contra o rebaixamento, necessariamente precisam ganhar toda vez que enfrentarem equipes que brigam pelo acesso. 

A regra geral é justamente essa. Sempre torcer para equipes piores colocadas. Talvez as duas únicas exceções sejam Coritiba e Botafogo, líder e vice-líder, que desgarraram. Neste difícil, mas por enquanto ainda possível roteiro, a tabela ficaria achatada. Ocorreria, assim, uma aproximação dos que estão embaixo em relação aos que ocupam o topo. 

A próxima rodada da Série B, a 32ª, dá uma boa mostra de como o cruzeirense deve se comportar até o final:

- Brusque x Vila Nova , torcer pelo mandante por estar atrás na classificação. 

- CRB x Coritiba , torcer pelo líder Coxa. 

- Goiás x Botafogo, torcer pelo time carioca. 

- Sampaio Corrêa x Guarani, torcer pela Bolívia Querida. 

- Brasil de Pelotas x Náutico , torcer pela equipe sulista. 

- Operário-PR x Avaí, torcer pelo Fantasma. 

- Vasco x CSA, aqui é o caso típico de que o melhor é o empate, pois ambos brigam pelo acesso e estão próximos na tabela. 

- Ponte Preta x Vitória, torcer pelos baianos. 

- Confiança x Londrina , torcer pelos alagoanos. 

Neste contexto, talvez o mais complicado seja imaginar que o Cruzeiro vá vencer os sete jogos restantes. A Raposa não conseguiu triunfar sequer por três rodadas consecutivas até agora. O recorde, que aconteceu duas vezes, são dois triunfos seguidos: Náutico e Confiança, na 19ª e 20ª rodadas; e Brasil de Pelotas e Coritiba, na 28ª e 29ª. 

O Cruzeiro tentará iniciar o milagre contra o Remo, no Estádio Independência, na quinta-feira (28), às 21h30. Até lá quatro partidas pela 32ª rodada, com o secador da torcida no máximo, já terão sido realizadas. 

Compartilhe