UAI

2

Fluminense bate o Avaí no Maracanã e se aproxima do G4 do Brasileiro

Tricolor carioca subiu cinco posições na tabela e agora é o 6º colocado, três pontos atrás de Athletico-PR (3º), Atlético (4º) e Internacional (5º)

19/06/2022 21:30 / atualizado em 19/06/2022 21:45
compartilhe
Matheus Martins comemora o segundo gol da vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o Avaí no Maracanã
foto: Marcelo Gonçalves/Fluminense

Matheus Martins comemora o segundo gol da vitória do Fluminense por 2 a 0 sobre o Avaí no Maracanã

O Fluminense voltou a vencer no Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Tricolor Carioca fez 2 a 0 sobre o Avaí, no Maracanã, pela 13ª rodada. Cano e Matheus Martins fizeram os gols do clube carioca.

O Tricolor Carioca vinha de derrota para o Atlético-GO, no Maracanã, e empate com o América-MG, em Belo Horizonte, em que atuou com um jogador a mais desde o primeiro tempo. O Flu consegue dar a resposta em um momento em que vai ter uma sequência de jogos no Rio de Janeiro. Os próximos quatro jogos vão ser na cidade, sendo um como visitante, contra o Botafogo.

Com a vitória sobre o Avaí, o Fluminense pulou para 18 pontos e para o G-6: está na sexta colocação. Já o clube catarinense, com 17 pontos, está no 11º lugar do Brasileirão.

O Fluminense, agora, tem a Copa do Brasil pela frente. O Tricolor Carioca abre o duelo com o Cruzeiro, pelas oitavas de final, nesta quinta-feira, às 19h (horário de Brasília), no Maracanã. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso é o clássico com o Botafogo, domingo, às 16h (de Brasília), no Estádio Nilton Santos. Já o Avaí recebe o Palmeiras no mesmo dia e horário.

O jogo

O Fluminense começou o jogo com tudo. Logo aos quatro minutos, Arias achou Cano. Ele tocou na saída do goleiro e fez 1 a 0. Cinco minutos depois, Samuel Xavier arriscou da intermediária e acertou o travessão. Luiz Henrique, no minuto seguinte, também levou perigo. Ele chutou cruzado, para fora. Cano não conseguiu alcançar.

Luiz Henrique deu outro susto. Após cobrança de escanteio, ele desviou. A bola bateu na rede pelo lado de fora. O Avaí finalmente conseguiu respirar no jogo e fez Fábio trabalhar. Aos 29, Bissoli recebeu na área e bateu. O goleiro tricolor mandou para escanteio.

Superior no primeiro tempo, o Fluminense teve 58% de posse de bola, conseguiu nove finalizações e foi para o intervalo em vantagem. O Avaí cresceu na etapa final. Aos 13, o clube catarinense chegou a marcar, com Bissoli. Contudo, o VAR apontou impedimento na jogada. O gol foi anulado.

O Fluminense respondeu. Luiz Henrique fez grande jogada pela direita e cruzou para Samuel Xavier. Ele bateu e acertou o travessão mais uma vez. Fernando Diniz fez a primeira mudança. Ele colocou Matheus Martins no lugar de Cano. A alteração logo surtiu efeito. Matheus ganhou da zaga, invadiu a área e tocou no canto: 2 a 0, aos 26 minutos.

Fábio voltou a aparecer bem. O Fluminense vacilou na saída de bola. Bissoli finalizou e viu o goleiro tricolor salvar. Nos acréscimos, Samuel Xavier acertou a trave de novo. Já Willian Bigode, que entrou na reta final, parou em Vladimir. O clube carioca fez o dever de casa e abriu com vitória a sequência que tem pela frente no Rio de Janeiro.

FLUMINENSE 2 x 0 AVAÍ

Fluminense
Fábio; Samuel Xavier, Nino, Manoel e Caio Paulista; André (Wellington), Nonato e Ganso (Martinelli); Arias (Willian Bigode), Luiz Henrique (Pineida) e Cano (Matheus Martins)
Técnico: Fernando Diniz

Avaí
Vladimir; Kevin, Bressan, Arthur Chaves e Bruno Cortez; Raniele (Morato), Eduardo (Jean Cléber) e Bruno Silva; William Pottker, Muriqui (Renato e depois Romulo) e Bissoli (Vinícius Leite)
Técnico: Eduardo Barroca

Gols: Cano, aos 4' do 1ºT, e Matheus Martins, aos 26' do 2ºT (Fluminense)
Cartão amarelo: Bruno Silva, Raniele e Arthur Chaves (Avaí)

Público: 14.207 pagantes / 15.530 presentes
Renda: R$ 396.462,50

Estádio: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 19/06/2022, domingo
Horário: 19h (de Brasília)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR-Fifa)
Assistentes: Victor Hugo Imazu dos Santos (PR) e Rafael Trombeta (PR)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (SP-Fifa)

Compartilhe