Futebol Internacional

CRUZEIRO

Moreno culpa estafe por ataque à Conmebol e diz estar com COVID-19

Atacante recuou sobre críticas à realização da Copa América após Confederação Sul-Americana de Futebol abrir processo disciplinar

postado em 17/06/2021 01:56 / atualizado em 17/06/2021 02:34

(Foto: Reprodução/Instagram)
Depois de a Conmebol abrir processo disciplinar, o atacante Marcelo Moreno, do Cruzeiro e da Seleção Boliviana, se desculpou pelas críticas fortes feitas à realização da Copa América. Em seu Instagram, ele divulgou uma nota em que culpa sua assessoria pelas mensagens publicadas na última terça-feira (leia a mensagem original na parte final deste texto).

“Muito respeitosamente quero me expressar ante a opinião pública sobre as mais recentes declarações divulgadas em meu nome através das minhas redes sociais, com a intenção de esclarecer e contextualizar o ocorrido”, escreveu o atacante.

Marcelo Moreno está com sua seleção desde o fim de maio para compromissos pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022 e Copa América. Na nota, além de terceirizar a culpa pelas publicações, ele confirma que foi diagnosticado para COVID-19. 

“Lamentavelmente minha preocupação pelo meu contágio com a COVID-19, que me impediu de jogar com minha querida Seleção Boliviana na estreia da Copa América 2021 e pela pandemia que nos afeta, foi interpretada de maneira incorreta por quem se encarrega de fazer minha comunicação pública”, publicou.

O que foi expressado na postagem da minha conta no Instagram não foi uma declaração textual que eu tenha dado pessoalmente, razão pela qual não tive a intenção de gerar uma polêmica, ofender ou questionar a Confederação Sul-Americana de Futebol e suas autoridades”, complementou. 

No início da semana, também no Instagram, Moreno disparou contra a Conmebol, responsável por organizar a Copa América. 'Obrigado a vocês da Conmebol por isso. A culpa é totalmente de vocês! Se uma pessoa morrer, o que vocês vão fazer? O que importa é somente o dinheiro, a vida do jogador não vale nada?”, questionou o atacante. Ele reproduziu, na mesma publicação, uma notícia que relatava 52 casos de COVID-19 nas delegações do torneio.

Segundo a Unidade Disciplinar da Conmebol, Marcelo Moreno supostamente infringiu os artigos 12.1 e 12.2 do Código Disciplinar da Conmebol. Um item chama atenção: ‘Insultar de qualquer maneira ou por qualquer meio a Conmebol, suas autoridades e oficiais”.

Ao saber do processo disciplinar, Marcelo Moreno apagou a postagem em sua conta no Instagram.

Entenda o caso

A crítica de Marcelo Moreno se deve à decisão da Conmebol de realizar a Copa América no Brasil após as desistências de Colômbia e Argentina, antigas sedes.

O evento recebeu o apoio do presidente Jair Bolsonaro e do presidente da CBF, Rogério Caboclo - posteriormente afastado por denúncia de assédio sexual.

(Foto: Reprodução/Instagram)


(Foto: Reprodução/Instagram)

Tags: conmebol futinternacional futnacional eliminatorias selefut copaamerica